O Vice-presidente do PS/Açores lamentou esta terça-feira as “propaladas mentiras” de José Manuel Bolieiro que, quando confrontado com a crítica ou falta de ação do Governo a que presidiu, “atira culpas” e refugia-se “no chumbo do Orçamento”, para justificar a sua incompetência.

Segundo Berto Messias, as afirmações do candidato da coligação às eleições legislativas regionais de 4 de fevereiro, “mais não são que um conjunto de falsidades”, nas quais, mais uma vez, José Manuel Bolieiro tenta “enganar os Açorianos”.

“É mentira que o Governo Regional do PSD/CDS-PP/PPM tenha apresentado uma nova proposta do PROMEDIA e que esta não tenha avançado apenas pela queda do Governo no Parlamento dos Açores”, defendeu o socialista.

De acordo com o dirigente socialista, além de não ter dado entrada na Assembleia Legislativa qualquer proposta do Governo nesta matéria, “até o próprio Plano e Orçamento para 2024 não fazia qualquer referência a novas propostas”.

“Mais uma vez o candidato da coligação tenta vitimizar-se”, denunciou o socialista, para lamentar que José Manuel Bolieiro tente incutir nos Açorianos e nos próprios proprietários de órgãos de comunicação social privada um clima de desconfiança.

“O candidato do PSD, que antes se apresentava como paladino da transparência, é hoje aquele que mente e acusa de terem boicotado o seu Governo, esquecendo-se que na verdade foram os partidos que o rodeavam que chumbaram o Orçamento e contribuíram para a queda do Governo”.

Referindo que a missiva enviada pelos 16 órgãos de comunicação social privados dos Açores reflete a situação dramática que os mesmos estão a atravessar na Região, Berto Messias recordou que ainda até há pouco tempo o Governo Regional do PSD/CDS-PP/PPM queria, “pagar parte dos salários de jornalistas”, numa “mal disfarçada tentativa de controlar a comunicação social privada dos Açores”.