O candidato à presidência do Governo Regional açoriano pela coligação PSD/CDS-PP/PPM disse hoje que o projeto que lidera tem foco na juventude e apresenta medidas que fomentem o regresso e a fixação de jovens no território.

José Manuel Bolieiro referiu hoje, durante uma ação de campanha para as eleições regionais realizada em Vila Franca do Campo, na ilha de São Miguel, que o seu programa eleitoral inclui o Pacote Mais Jovem, que contém várias medidas para os jovens, por considerar que a juventude “é o futuro dos Açores”.

O Pacote Mais Jovem permite que os alunos açorianos, quando vão estudar para o ensino superior, para fora da sua ilha ou para o continente, “possam ter duas passagens pagas por ano, para regresso a casa”.

“Isto é vantajoso para a família, porque desonera um custo e garante um objetivo, que é a de que não percam o vínculo de sentimento de pertença à família e à terra e possam, nas férias, ir efetivamente [a casa] para manter este vínculo, porque na impossibilidade económica de suportarem esta viagem, deixam de vir e vão perdendo vínculo”, admitiu.

Bolieiro referiu ainda que, associado à garantia de duas passagens gratuitas por ano letivo, seja garantido aos jovens que não paguem mais pelas passagens aéreas que o definido no Subsídio Social de Mobilidade (134 euros para o continente e 119 euros para a Madeira), pagando os estudantes 99 euros para o continente e 89 euros para a Madeira.

“Garantir que é este o preço pago logo na emissão do bilhete, é também o nosso objetivo”, disse.

Por outro lado, a coligação PSD/CDS-PP apresenta medidas para garantir que a vontade do regresso dos jovens “tenha também um objetivo estratégico no seu início de vida” profissional: “Aqueles que se comprometerem a regressar aos Açores para, pelo menos, cá estarem durante cinco anos têm a possibilidade de devolução das propinas pagas e do IRS pago no seu trabalho”.

Na opinião de José Manuel Bolieiro, esta é “uma maneira de garantir regresso e fixação” dos jovens aos Açores e, com isso, “potenciar a recuperação dos talentos” que há nos Açores “e que vão para o exterior, para a sua formação superior”.

“Queremos garantir que, em consolidação com as entidades empregadoras, quer do setor privado, quer do setor social, possamos criar uma bolsa de emprego que facilite depois o recrutamento destes jovens por parte das entidades empregadoras que os conhece, sabe do seu currículo e da oportunidade de lhes garantir empregabilidade e até com eventual cofinanciamento comunitário”, salientou.

Bolieiro também tenciona gratificar os jovens que completem 18 anos, com um prémio de aniversário, designadamente um cheque leitura no valor de 100 euros, para que se habituem “a comprar livros e a ler”.

A candidatura da coligação PSD/CDS-PP/PPM esteve hoje na Associação UnoJovens, em Ponta Garça, na Ilha de São Miguel, considerada por José Manuel Bolieiro como “um caso de sucesso”.

O Presidente da República decidiu dissolver o parlamento açoriano e marcar eleições antecipadas para 04 de fevereiro após o chumbo do Orçamento para este ano.

Onze candidaturas concorrem às legislativas regionais, com 57 lugares em disputa no hemiciclo: PSD/CDS-PP/PPM (coligação que governa a região atualmente), ADN, CDU (PCP/PEV), PAN, Alternativa 21 (MPT/Aliança), IL, Chega, BE, PS, JPP e Livre.