diz que o governo de direita não resolveu os problemas estruturais da Educação nos Açores: continua a haver falta de funcionários e há muitas escolas a precisar de obras de manutenção.

A primeira candidata do Bloco pela Terceira às próximas eleições regionais, numa visita realizada ontem à Escola Francisco Ornelas da Câmara, assinalou que o corpo de assistentes operacionais das escolas da Região está bastante envelhecido e que isso faz com que haja muitas situações de baixa prolongada por motivos de saúde.

Perante esta situação, o Governo tem optado por colocar mais pessoas através de programas ocupacionais. O Bloco considera que a solução tem que passar pela constituição de bolsas de recrutamento, no âmbito dos concursos para os quadros, em que, em caso de necessidade estejam já identificados e ordenados os candidatos, para que a substituição seja rápida.

Esta é a solução que melhor serve a escola, porque resolve rapidamente o problema de falta de pessoal e que respeita as pessoas porque há um contrato de trabalho com direitos em vez de uma bolsa através de um programa ocupacional.

“Os assistentes operacionais são fundamentais para o funcionamento da escola e para a segurança das crianças”, disse a candidata.

Além disso, Alexandra Manes alerta para a necessidade de atribuir a cada escola o número de funcionários de acordo com as necessidades particulares de cada escola, tendo em conta as características dos edifícios e as características dos alunos, pois há crianças que precisam de mais acompanhamento do que outras.

Quanto às condições das infraestruturas, a candidata dá o exemplo de “tetos com infiltrações que colocam em causa os sistemas de incêndio, porque alguns têm que ser desligados”. Uma situação que considera “inaceitável”.

Numa região com uma taxa de abandono escolar precoce, como é que é possível as escolas não terem um melhor ambiente, e melhores condições para ser um local atrativo.