O deputado do PS Lubélio Mendonça, eleito pelo Corvo, alertou hoje que a alimentação para o gado da mais pequena ilha dos Açores pode “começar a ficar comprometida para o inverno”, devido à falta de funcionário no serviço agrário.

Numa nota de imprensa divulgada pelo grupo parlamentar do PS na Assembleia Legislativa Regional, o partido adianta que o deputado socialista reuniu com o presidente da Associação Agrícola do Corvo e com um conjunto de lavradores, tendo recebido queixas acerca de uma “situação que se vem arrastando há muito tempo” e que carece de resolução com “a máxima urgência”.

Em causa está, segundo o deputado, “a saída há vários meses, por mobilidade, do único operacional do quadro dos Serviços de Desenvolvimento Agrário da ilha do Corvo, uma situação que o Governo Regional (PSD-CDS/PP-PPM) “não soube resolver em tempo útil”.

“Nesta altura, é importante e necessário proceder ao processo de silagem do feno e começar já a armazenar alimento para o gado se alimentar nos meses de inverno e isso começa a ficar comprometido”, disse o parlamentar.

Lubélio Mendonça considerou que a alegada falta de resposta do Governo Regional “põe em causa a atividade agrícola em algumas explorações”, apelando ao executivo para que “dê uma resposta rápida e eficaz para resolver esta situação”.

O socialista anunciou que irá entregar esta semana, no parlamento dos Açores, um requerimento a questionar o Governo Regional sobre esta situação.

“Foi sempre o Serviço de Desenvolvimento Agrário que assegurou este serviço, mesmo durante os mandatos dos Governos Regionais da responsabilidade do PS”, sustentou.

A “própria Câmara Municipal de Vila do Corvo chegou a ceder mais um trabalhador para auxiliar nesta altura do ano, devido ao excesso de solicitações que se verifica por parte dos agricultores”, revelou.

O deputado lembrou que “a feno-silagem é um processo muito importante para os agricultores, também na ilha do Corvo”, já que sem este trabalho “não existirá alimento para o gado no inverno”.

O Governo Regional não pode continuar a desprezar nem a esquecer a ilha do Corvo, apenas porque tem uma dimensão menor do que as restantes ilhas do arquipélago”, sublinha o deputado do PS, citado na nota de imprensa.