Os candidatos do Partido Socialista às próximas eleições legislativas pelo círculo de São Miguel acusam o Governo Regional de Coligação PSD/CDS-PP/PPM de condenar ao abandono as instituições de cariz social nos Açores.

A denúncia foi feita esta segunda-feira, no seguimento da visita dos candidatos socialistas às instalações da Associação de Paralisia Cerebral de São Miguel, instituição de destaque pelo apoio que presta a centenas de familiares e cidadãos no arquipélago. Marlene Damião, candidata do Partido Socialista pelo círculo eleitoral de São Miguel, sublinha o dinamismo e persistência de toda a equipa da associação, mas manifesta desilusão perante um cenário que descreve como desolador.

A candidata identifica este como mais um exemplo do “incumprimento com que este governo de coligação, de maneira gritante, se tem vindo a pautar”. Acrescenta que este desinteresse é transversal a várias áreas de intervenção, entre elas a saúde e educação, manifestando especial preocupação pela negligência do Governo Regional face a causas de cariz social.

“Choca-nos que sejam feitas as inaugurações das obras deixadas e criadas pelos governos socialistas e que não passem disso. Há muita fotografia e pouca ação.” Marlene Damião alerta para a urgência em dar seguimento a estas obras iniciadas pelos governos do PS, sendo necessário um acompanhamento contínuo que permita dar resposta às necessidades que surjam.

A candidata socialista destaca a ação da Associação de Paralisia Cerebral na região e aponta-a como um exemplo da atenção dedicada pelo partido às causas sociais. A candidata salienta que o apoio a estas instituições tem sido sempre uma prioridade dos governos socialistas e sublinha o empenho e compromisso em continuar a lutar por estas causas e agir ativamente pelas populações mais vulneráveis.