Os candidatos do PS às eleições legislativas regionais do próximo dia 4 de fevereiro, pelo círculo eleitoral de São Miguel, alertaram, esta sexta-feira, para o facto das políticas implementadas pelo Governo Regional do PSD/CDS-PP/PPM, nos últimos três anos, em matéria de transportes, “estar a condicionar alguns setores da economia Açoriana”.

De acordo com Cristina Calisto, “a falta de transportes marítimos inter-ilhas, quer de carga, quer de passageiros”, mas, também, de transportes aéreos, “com a questão da redução do número de voos da Ryanair para a ilha”, tem contribuído para o crescimento de dificuldades em diversos setores da economia.

A socialista, que falava à margem de uma reunião com o Núcleo Empresarial da Lagoa, destacou, igualmente, como uma das principais preocupações “a falta de mão-de-obra para dar resposta àquilo que deve ser o novo posicionamento do mercado no âmbito turístico”.

“Há, neste setor do Turismo, uma enorme preocupação com a formação de recursos humanos, uma matéria que deve ser bem repensada por forma a oferecer à ilha de São Miguel a respetiva resposta que o mercado está, neste momento, a precisar e a sentir que será uma das grandes preocupações dos próximos tempos”, defendeu.

Mas, segundo a dirigente socialista, também a redução do número de voos da Ryanair, sobretudo para a Ilha de São Miguel, foi altamente penalizadora para alguns dos setores da economia, que, neste momento, fruto de circunstâncias internacionais, “já apresentavam algumas dificuldades e agora com esta questão acaba por penalizar todo o setor turístico na ilha de São Miguel”.

“Estas são matérias que serão repensadas e trabalhadas sempre em contacto direto com as entidades responsáveis, será esse o caminho que o Partido Socialista irá seguir caso mereça a Confiança dos Açorianos no próximo dia 4 de fevereiro, sendo certo que todos reconhecem a capacidade e habilidade em Vasco Cordeiro, enquanto futuro Presidente do Governo Regional dos Açores, para retomar a trajetória positiva e de desenvolvimento que a ilha de São Miguel precisa e merece”, manifestou a candidata socialista, Cristina Calisto.