A Proteção Civil dos Açores registou entre quarta-feira e o final da manhã de hoje um total de 53 ocorrências em seis das nove ilhas do arquipélago devido à passagem da depressão Hipólito, sem registo de vítimas.

Numa nova atualização emitida ao final da manhã, o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) informa que desde quarta-feira e até às 12:27 locais (13:27 em Lisboa) “foram contabilizadas, no total, 53 ocorrências em seis ilhas, nomeadamente em São Miguel, Terceira, Graciosa, São Jorge, Pico e Faial”.

“As últimas situações reportadas estão relacionadas com inundações de vias, inundações em habitações, queda de árvores, queda de estruturas e danos em estruturas”, lê-se ainda na nota informativa da Proteção Civil açoriana.

O SRPCBA aconselha a população a continuar a adotar as medidas de autoproteção, tendo em conta o aviso emitido pelo Instituto Português do Mar e Atmosfera (IPMA) em vigor.

Devido à depressão Hipólito, o IPMA emitiu na quarta-feira um aviso laranja para as ilhas dos grupos Central (Terceira, São Jorge, Faial, Pico e Graciosa) e Oriental (São Miguel e Santa Maria), que hoje estão sob aviso amarelo por agitação marítima, precipitação por vezes forte e vento.

Pelas mesmas razões, o aviso amarelo também abrange as ilhas do grupo Ocidental (Flores e Corvo).

O aviso laranja é o segundo mais grave da escala e é emitido em “situação meteorológica de risco moderado a elevado”.

Já o aviso amarelo é emitido sempre que existe uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.