O secretário-geral do PS, Pedro Nuno Santos, anunciou hoje que o partido “apoiará um candidato” nas eleições presidenciais de 2026, “como há muito tempo não o faz”.

Num discurso no 24.º Congresso Nacional do PS, em Lisboa, Pedro Nuno Santos referiu que, no seu mandato como secretário-geral socialista, o partido irá enfrentar “cinco atos eleitorais”: as eleições regionais nos Açores, as legislativas, as europeias, as autárquicas e as presidenciais.

Vamos “ganhar as regionais, as europeias, as autárquicas e as presidenciais, com a certeza de que, nas presidenciais, o PS apoiará um candidato como há muito tempo não o faz”, anunciou.

Pedro Nuno Santos acrescentou que o partido apoiará esse candidato, “honrando os melhores presidentes da República que Portugal já teve, Mário Soares e Jorge Sampaio”, o que provocou um aplauso de pé de toda a plateia.

A última vez que o PS expressou apoio a um candidato às presidenciais foi nas eleições que se realizaram em 23 de janeiro de 2011, em que Cavaco Silva foi reeleito Presidente da República.

Nessas eleições, o PS apoiou o histórico socialista Manuel Alegre, que obteve 20% dos votos.

Nas presidenciais de 2016 e nas de 2021, que Marcelo Rebelo de Sousa venceu, o PS não manifestou apoio a qualquer candidato.