O presidente do Governo Regional dos Açores considerou hoje que é preciso promover a literacia de proteção civil da população e das instituições, pois as especificidades da região obrigam a atenção e cuidado para com fenómenos sísmicos.

José Manuel Bolieiro defendeu que a situação sismovulcânica de São Jorge e a atual crise que está a afetar a ilha do Faial demonstram que a emergência é “uma constância nos Açores”.

“Por isso, importa juntar os competentes, os serviços e instituições preparadas para este exercício, [e promover] uma cultura e uma literacia em proteção civil”, afirmou.

O presidente do Governo açoriano, que falava na cerimónia de entrega da insígnia de Membro Honorário da Ordem de Mérito ao Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA), em Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, acrescentou que “importa que todos os cidadãos, todas as instituições tenham sensibilidade e literacia própria para a proteção civil, porque estamos todos os dias em emergência de risco e necessidade de proteção civil”.

A condição dos Açores e as suas especificidades em matéria de natureza – “bonita e linda, mas por vezes também trágica” -, obrigam a que diariamente haja uma atenção e cuidado em relação a fenómenos sísmicos, por exemplo, sendo, na sua opinião, a proteção civil e os bombeiros “garantes de estabilidade e segurança das populações”.

“É necessário a literacia de proteção civil da população, cidadão a cidadão e instituição a instituição”, vincou, em declarações aos jornalistas, no final da cerimónia.

No seu discurso, Bolieiro lembrou que o Governo Regional (PSD/CDS-PP/PPM) está a trabalhar “para que haja um estatuto social do bombeiro” no Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores.

Também destacou a colaboração dos municípios a quem agradeceu “o empenho histórico que têm” e exortou as autarquias “para que fortaleçam e reforcem o empenho do poder local na valorização da proteção civil municipal, bem como das Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários”.

O líder do governo açoriano manifestou, ainda, “gratidão e reconhecimento” ao SRPCBA e disse que, como líder do Governo Regional, está “orgulhoso” do apoio prestado às populações.

José Manuel Bolieiro entregou hoje a Ordem de Mérito, atribuída pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, ao SRPCBA, a propósito do mais recente Dia de Portugal.

Segundo uma nota do Governo dos Açores, a distinção resultou do trabalho desenvolvido aquando da crise sismovulcânica em São Jorge.

Hoje, um mês depois do dia 10 de Junho, José Manuel Bolieiro entregou a Ordem de Mérito aos seus destinatários finais, na pessoa do presidente do SRPCBA, Rui Andrade.

“Este foi um momento de reconhecimento do mérito, da dedicação e do entusiasmo com que todos cumprem a sua missão”, declarou.

O governante instou ainda todos, desde o poder local aos cidadãos, a apoiarem as corporações de bombeiros, garantindo disponibilidade do poder regional autónomo para parcerias e investimentos no setor.

A Ordem do Mérito é uma Ordem Honorífica Portuguesa que se destina a galardoar atos ou serviços meritórios praticados no exercício de quaisquer funções, públicas ou privadas, que revelem abnegação em favor da coletividade.