O recebe anualmente cerca de 4.000 amostras, de 250 a 400 vitivinicultores de diversas ilhas, com “maior representatividade” do Pico, revelou hoje o Governo Regional, destacando o papel da entidade na qualidade dos produtos.

A informação foi avançada hoje na Madalena, ilha do Pico, pelo secretário regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural, António Ventura, no âmbito do Dia Aberto do Laboratório Regional de Enologia (LRE), para divulgar os serviços ali prestados e os trabalhos desenvolvidos nos diversos setores do Laboratório.

“Anualmente, dão entrada no LRE cerca de 4.000 amostras, de 250 a 400 vitivinicultores de diversas ilhas, mas com maior representatividade os do Pico, com cerca de 73%”, adiantou o governante, citado numa nota publicada no ‘site’ oficial do Governo Regional (PSD/CDS-PP/PPM), realçando a “equipa qualificada e serviços abrangentes” do laboratório, que “tem atendido às necessidades” dos viticultores.