A empreitada de construção do Centro de Interpretação Ambiental do Algar do Carvão, na Terceira, Açores, foi adjudicada por 2,6 milhões de euros, investimento que visa reforçar as particularidades daquele túnel lávico, foi hoje anunciado.

Esta empreitada surge na sequência de um concurso público promovido pela Secretaria Regional do Turismo, Mobilidade e Infraestruturas, em colaboração com a Secretaria Regional do Ambiente e Alterações Climáticas.

Segundo informação da Secretaria Regional do Turismo, o contrato da empreitada de construção do Centro de Interpretação Ambiental do Algar do Carvão já foi assinado e a obra tem um prazo máximo de execução de 540 dias.

A intervenção contempla o aumento das atuais valências para um edifício com cerca de 1000 m2, de caráter multidisciplinar.

O edifício terá uma zona de exposições temporárias, instalações sanitárias, copa, bilheteira, zona de exposição permanente, auditório, loja, cafetaria, arrumos e áreas exteriores.

“O novo edifício pretende, conceptualmente, reforçar a ideia de túnel lávico, em que o seu interior é uma sucessão de túneis, cuja cobertura terá vigas a diferentes alturas para dar a ideia de estalactites”, adianta a secretária regional do Turismo, Berta Cabral, citada numa nota.

O Algar do Carvão é um monumento natural com cerca de 39,34 hectares, localizado na freguesia de Porto Judeu, no concelho de Angra do Heroísmo.