O treinador de futebol do FC Porto, Sérgio Conceição, pediu hoje respeito por si, depois de ter dado um abraço a Pinto da Costa, no final do discurso de oficialização da recandidatura do atual presidente portista.

Sem ser diretamente questionado pelos jornalistas, Conceição falou do tema logo no arranque da conferência de imprensa de projeção da visita do FC Porto, atual detentor do troféu, ao Santa Clara, líder isolado da II Liga, na quarta-feira, para os quartos de final da Taça de Portugal, desejando que seja respeitado como sócio e treinador ‘azul e branco’.

“Em relação ao abraço que dei a um amigo no Coliseu [do Porto], é um mentor e alguém que conheço desde os 15 anos e que me deu oportunidades muito importantes na minha vida pessoal e profissional. Foi um abraço muito importante para o presidente e também para mim, numa relação entre pessoas que se conhecem há mais de 30 anos”, assumiu.

No domingo, Sérgio Conceição esteve na apresentação da recandidatura de Jorge Nuno Pinto da Costa às eleições do FC Porto para o quadriénio 2024-2028, que juntou mais de 2.000 pessoas no Coliseu do Porto e ganhou emoção no final do discurso do presidente.

Ao descer do púlpito, Pinto da Costa foi surpreendido pela repentina presença de Sérgio Conceição, a quem deu um abraço em lágrimas, perante a proximidade de ex-jogadores, treinadores ou dirigentes dos ‘dragões’ e personalidades de diversos quadrantes sociais.

No final da cerimónia, e em declarações à comunicação social, o dirigente manifestou-se “surpreendido e sensibilizado” com o apoio de Sérgio Conceição, mas ressalvou que não deseja utilizar como “trunfo eleitoral” o antigo futebolista internacional português e atual recordista de jogos, vitórias e troféus no comando técnico do FC Porto, que, em janeiro, chegou a salientar que “não tinha tempo” para pensar no próximo ato eleitoral do clube.

Pinto da Costa junta-se ao empresário Nuno Lobo, candidato batido em 2020, e a André Villas-Boas, ex-treinador da equipa principal de futebol, entre os candidatos às eleições, surgindo com o estatuto de dirigente com mais títulos e longevidade do futebol mundial.

O FC Porto, detentor do cetro, mede forças com o Santa Clara, em busca de uma inédita presença no lote de quatro finalistas, na quarta-feira, a partir das 16:00 locais (17:00 em Lisboa), no Estádio de São Miguel, em Ponta Delgada, nos Açores, para os ‘quartos’ da Taça de Portugal, em jogo sob arbitragem de Gustavo Correia, da associação do Porto.