O porta-voz do PAN/Açores, Pedro Neves, apelou hoje aos eleitores para votarem, sublinhando que “a abstenção não pode ganhar” e que “a democracia tem que respirar”.

“A abstenção não pode ganhar e nós não podemos esperar que o nosso vizinho ou o nosso colega decide por nós qual é que será a nova Assembleia Regional”, afirmou Pedro Neves, em declarações aos jornalistas.

Pedro Neves, que é também o cabeça de lista do PAN pelos círculos de São Miguel e da compensação às eleições legislativas regionais antecipadas de hoje votou na Escola EB1/JI dos Foros, na cidade da Ribeira Grande, na costa Norte, da ilha de São Miguel.

O candidato, que votou acompanhado pelo filho menor, sublinhou a importância do voto, um ato simples, sem burocracias.

“Neste caso trouxe o meu filho, porque ele tinha curiosidade para saber como é que se votava e ficou bem feliz de saber que é bastante simples”, sublinhou Pedro Neves, acrescentando que “os açorianos têm que saber que é importante votar neste momento”.

Por isso pediu “a todos os açorianos e a todas as açorianas que votem, não deixem que a abstenção ganhe”.

O porta-voz do PAN/Açores referiu ainda a importância de exercer o direito de voto para que se alcance uma Assembleia Legislativa Regional mais plural”.

A democracia tem que respirar e para respirar é preciso que as pessoas votem, afirmou.

Pedro Neves disse ainda aos jornalistas que vai acompanhar a noite eleitoral no espaço PAN/Açores, na cidade de Ponta Delgada, e esperar pelos resultados de “uma forma bastante natural e com bastante calma”.

O Presidente da República decidiu dissolver o parlamento açoriano e marcar eleições antecipadas para hoje, após o chumbo do Orçamento para este ano.

Onze candidaturas concorrem às legislativas regionais, com 57 lugares em disputa no hemiciclo: PSD/CDS-PP/PPM (coligação que governa a região atualmente), ADN, CDU (PCP/PEV), PAN, Alternativa 21 (MPT/Aliança), IL, Chega, BE, PS, JPP e Livre.