A afluência às urnas nas eleições para a Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores foi de 34,84% até às 15:00 (hora local, menos uma do que em Lisboa), segundo os dados oficiais.

Em 2020, foram divulgados os dados da afluência às urnas até às 16:00, e não até às 15:00, como este ano.

Nesse ano, até às 16:00, a afluência tinha-se ficado pelos 32,54%, sendo que, quatro anos antes, à mesma hora, tinha sido ainda mais baixa, situando-se nos 29,29%.

As eleições antecipadas para o parlamento dos Açores – as primeiras na história da autonomia do arquipélago – foram convocadas pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que dissolveu a assembleia após o chumbo, no final de 2023, do Plano e Orçamento deste ano.

O documento mereceu os votos contra do PS, do BE e da IL, e as abstenções do Chega e do PAN. O deputado independente votou a favor.

O número de eleitores inscritos nas eleições de hoje é de 229.830, de acordo com a Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna.

A abstenção acabou por ficar nos 54,59% em 2020 e nos 59,15% em 2016, batendo-se nesse ano o recorde nas legislativas regionais.