Duas mulheres ficaram em prisão preventiva e um homem com termo de identidade e residência por “fortes indícios” do homicídio de um idoso na Praia da Vitória, nos Açores, informou hoje a Polícia Judiciária (PJ).

Em comunicado, o Departamento de Investigação Criminal dos Açores da PJ adianta que a investigação foi iniciada em 20 de dezembro de 2023, “quando a vítima, com 77 anos, foi encontrada sem vida no interior da sua residência”.

Posteriormente, em 24 e 25 de janeiro, foi realizada uma operação policial com “14 buscas”, indica ainda a PJ.

As duas mulheres, de 43 e 46 anos, e o homem, com 25 anos, são suspeitos da prática do crime de homicídio qualificado, na cidade de Praia da Vitória, na ilha Terceira.

“As provas recolhidas indiciam que as duas mulheres foram coautoras do crime, com a cumplicidade do marido da primeira, igualmente detido, e que a mulher mais nova, que mantinha uma relação amorosa com a vítima, planeou, conjuntamente com a de 46 anos, a apropriação de elevadas quantias de dinheiro e de outros bens, que o falecido guardava na residência”, revela a PJ na nota.

Segundo a PJ, as duas suspeitas terão ido à moradia da vítima, onde “infligiram lesões na região craniana do homem, com recurso a um objeto contundente”.

Os suspeitos já foram presentes a primeiro interrogatório judicial, tendo as duas mulheres ficado em prisão preventiva, a medida de coação mais gravosa, enquanto o homem ficou com Termo de Identidade e Residência, ainda de acordo com a PJ.