Cerca de 200 bombeiros profissionais dos Açores vão manifestar-se, no sábado, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, contra “a inoperância dos sucessivos governos regionais” em responder às suas reivindicações, foi hoje anunciado.

O protesto, que acontece pela primeira vez na região, é organizado pela Associação Nacional de Bombeiros Profissionais e pelo Sindicato Nacional de Bombeiros Profissionais.

A jornada de luta, que começa pelas 09:00 locais (10:00 em Lisboa), “vai contar com a presença de perto de 200 elementos de todas as corporações dos Açores, à exceção do Corvo, representando assim, na totalidade, 50% dos 450 bombeiros profissionais da região”, segundo um comunicado enviado hoje à agência Lusa.

De acordo com a nota, a manifestação tem como finalidade “alertar o futuro governante” e os deputados eleitos dos Açores, nas eleições regionais antecipadas de 04 de fevereiro, para que “tenham como prioridade a aprovação de medidas que melhorem as condições laborais dos bombeiros”.

“Em causa está a falta do pagamento do subsídio de risco aos bombeiros da região, uma proposta votada e aprovada por unanimidade por todos os partidos, em janeiro de 2021, na Assembleia Legislativa dos Açores, a publicação do Estatuto Profissional dos Bombeiros dos Açores, entre outras reivindicações”, lê-se.

A Associação Nacional de Bombeiros Profissionais e o Sindicato Nacional de Bombeiros Profissionais lembram que “decorrido mais de uma década”, os bombeiros açorianos “continuam confrontados com problemas que carecem de resolução urgente”.

Este ano, recordam, os bombeiros “não tiveram aumentos salariais, como estava prometido, visto que o Governo foi dissolvido”.

“Por conseguinte, o vencimento base de referência para o ingresso nesta carreira é apenas mais um euro do que o salário mínimo regional (861 euros), não sendo compatível com a exigência e o alto risco das funções exercidas”, é também referido.

Os bombeiros dos Açores “exigem respostas imediatas e concretas” junto dos órgãos políticos, nomeadamente dos partidos com assento na Assembleia Legislativa, “uma vez que exercem grande influência nas decisões para a região”.

Segundo a organização, a concentração dos participantes está marcada para as 09:00 locais de sábado (10:00 em Lisboa) e a manifestação terá início às 10:00 locais (11:00 em Lisboa), tendo como ponto de partida o quartel da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada.

Os manifestantes seguem depois em direção à sede da Presidência do Governo Regional dos Açores (Palácio de Santana) e terminam nas Portas da Cidade, no centro de Ponta Delgada.