O Conselho Consultivo do Centro de Qualificação dos Açores (CQA) tomou hoje posse, numa cerimónia que decorreu nas instalações daquele instituto público sediado em Ponta Delgada, na ilha São Miguel.

O Conselho Consultivo é composto por dois representantes das associações de empregadoras, no caso a AICOPA – Associação dos Industriais de Construção Civil e Obras Públicas dos Açores, representada por Alexandra Bragança, e a Câmara do Comércio e Indústria dos Açores, representada por Francisco Rosa (efetivo), Mário Fortuna e Marcos Couto (suplentes); e dois representantes das estruturas sindicais de representação dos trabalhadores: a UGT/Açores, representada por Manuel Pavão (efetivo) e Carlos Medeiros (suplente) e a CGTP-IN/Açores, representada por Margarida Fonseca (efetivo) e Rui Teixeira (suplente).

Integram ainda o Conselho Consultivo um representante do Conselho Económico e Social dos Açores (CESA), Octávio Andrade; o Presidente do Conselho Diretivo do CQA, Acir Meirelles; e dois representantes dos serviços executivos dos departamentos do Governo Regional com competência em matéria de Qualificação Profissional e em matéria de Emprego, André Melo e Ricardo Vieira, respetivamente.

O Conselho Consultivo é o órgão de consulta do CQA, ao qual compete, entre outras atribuições, aconselhar e avaliar a oferta formativa, que deve estar alinhada com a política de qualificação e emprego definida pelo Governo Regional, e emitir parecer sobre os planos anuais e plurianuais de atividades.

O CQA desenvolve formação de nível II a V e junta as capacidades operativas da Rede Valorizar, à qual compete o reconhecimento, validação e certificação de competências, numa lógica de sinergias em termos de instalações e apoio logístico, com vista a uma maior eficiência e eficácia, qualidade e abrangência dos seus serviços, garantindo uma resposta integrada ao cidadão.

A transformação da Escola Profissional de Capelas em Centro de Qualificação dos Açores foi proposta pelo Governo dos Açores e aprovada em Assembleia Legislativa dos Açores em fevereiro de 2023.

O projeto de requalificação e modernização das infraestruturas e equipamentos do CQA é financiado pelo Plano de Recuperação e Resiliência, num investimento global de 8,9 milhões de euros, tendo a obra sido adjudicada ao agrupamento AFAVIAS – Engenharia e Construções, S.A.