O Santa Clara recebeu e venceu hoje o Nacional no desempate por grandes penalidades, por 4-2, após o empate 1-1 no prolongamento, e apurou-se para os quartos de final da Taça de Portugal de futebol.

 Klismahn inaugurou o marcador para os ‘encarnados’ de Ponta Delgada, aos 111 minutos, com uma preciosa ‘ajuda’ de Dudu, jogador do Nacional que desviou de cabeça para a própria baliza, mas que, aos 120+2, redimiu-se e empatou o encontro de grande penalidade.

O Santa Clara entrou dominador na partida e podia ter marcado logo aos cinco minutos por Diogo Calila, mas o remate do lateral direito já dentro da área saiu muito por cima.

Dois minutos depois, foi a vez de Vinícius ameaçar o golo, num lance em que o brasileiro se isolou perante Rui Encarnação, mas o guardião dos madeirenses impediu o golo com uma excelente intervenção.

O Santa Clara continuou a ser a equipa mais perigosa na segunda parte e por pouco não chegou ao golo ao minuto 59, quando Vinícius rematou ao lado após passe atrasado de calcanhar de MT.

Já em tempo de descontos, o Nacional criou a primeira ocasião flagrante, através de Carlos Daniel, que cabeceou para uma boa defesa do guarda-redes Marcos Díaz.

No prolongamento, Klismahn marcou de cabeça aos 111 minutos, na sequência de um canto cobrado por Bruno Almeida, num lance em que Dudu, ao tentar cortar a bola, acabou por contribuir para o golo dos açorianos.

Contudo, o mesmo Dudu teve a calma suficiente para, em tempo de compensação do prolongamento, fixar o empate, convertendo um castigo máximo cometido pelo experiente Rafael Martins.

No desempate por penáltis, os açorianos foram mais fortes e saíram com um triunfo por 4-2, garantindo a presença nos quartos de final pela segunda vez na história.

Jogo no Estádio de São Miguel, em Ponta Delgada

Santa Clara – Nacional, 1-1 após prolongamento, 4-2 no desempate por grandes penalidades.

Ao intervalo: 0-0.

No final do tempo regulamentar: 0-0.

No final da primeira parte do prolongamento: 0-0.

Marcadores:

1-0, Klismahn, 111 minutos.

1-1, Dudu, 120+2.

Marcadores nos desempates por grandes penalidades:

0-0, Carlos Daniel (defesa do guarda-redes).

1-0, Bruno Almeida.

1-0, Rúben Macedo (defesa do guarda-redes).

2-0, Pedro Pacheco.

2-1, Marakis.

3-1, Gabriel Silva.

3-2, Dudu.

4-2, Ricardinho.

Equipas:

– Santa Clara: Marcos Díaz, Sidney Lima (Bruno Almeida, 91), Sema Velázquez, Pedro Pacheco, Calila (Lucas Soares, 62), Serginho (Klismahn,62), Yannick Semedo (Ageu, 76), Vinícius (Gabriel Silva, 73), Ricardinho e Alisson Safira (Rafael Martins, 73).

(Suplentes: João Afonso, Luís Rocha, Paulo Henrique, Ageu, Bruno Almeida, Lucas Soares, Gabriel Silva, Klismahn e Rafael Martins)

Treinador: Vasco Matos.

– Nacional: Rui Encarnação, Diga (João Aurélio,91), Paulo Vítor, Xico Gonçalves, André Sousa (José Gomes, 71), André Sousa, Danilovic (Carlos Daniel, 46), Jota (Marakis, 46), Gustavo da Silva (Luís Esteves, 46), Dudu e Jusús Ramírez (Rúben Macedo, 46).

(Suplentes: Lucas França, João Aurélio, Pola, Zé Gomes, Rúben Macedo, Luís Esteves, Marakis, Carlos Daniel e Ulisses).

Treinador: Tiago Margarido.

Árbitro: David Silva (AF Porto)

Ação disciplinar: cartão amarelo para Sidney Lima (25), Serginho (30), Sema Velázquez (77), Marakis (98) e Luís Esteves (106).

Assistência: 664 espetadores.