A Câmara Municipal de Ponta Delgada, presidida por Pedro Nascimento Cabral, vai voltar a apoiar os objetivos das associações escutistas e guias de Ponta Delgada, tendo assinado protocolos de cooperação com o Corpo Nacional de Escutas (CNE), Associação de Escoteiros de Portugal (AEP) e com a Associação Guias de Portugal (AGP).

“Os movimentos escutistas e guias são um pilar vital em nossa comunidade, cultivando valores como solidariedade, responsabilidade e cidadania”, começou por afirmou Pedro Nascimento Cabral, à saída da cerimónia de assinatura dos protocolos que decorreu no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

“Reconhecemos o impacto positivo que têm na formação de jovens líderes e no enriquecimento do tecido social de Ponta Delgada. Encaramos o apoio contínuo que lhes temos prestado como um meio para fortalecer laços comunitários e moldar um futuro mais solidário no nosso concelho”, acrescentou o autarca, destacando “a missão humanitária” desempenhada por escuteiros e guias.

Para o Chefe do Núcleo de São Miguel do CNE, Paulo Mota, trata-se de um apoio fundamental para colocar em marcha “o conjunto de atividades anuais” que estão programadas, permitindo promover junto dos mais jovens “o espírito de escutismo, voluntariado e de apoio ao próximo”.

Por outro lado, a Chefe Regional Adjunta da Associação de Escoteiros de Portugal, Rafaela Resendes, realça o facto de a comparticipação concedida pela Câmara Municipal “contribuir para aumentar o efetivo de escoteiros” no concelho de Ponta Delgada, ao apoiar o valor das respetivas inscrições.

Já a Comissária Regional da AGP, Mariana Pedro, destacou a importância de haver investimento público no sentido de salvaguardar que “as Guias ou quaisquer outras associações não se restrinjam a uma faixa etária e populacional específica”.

Conforme disse, “queremos que todas as pessoas possam ter interesse e acesso às Guias de Portugal, bem como conhecer aquele que é o nosso método de trabalho”.