A coligação PSD/CDS-PP/PPM encabeça o boletim de voto das 11 candidaturas que concorrem pelo círculo de São Miguel nas eleições legislativas regionais antecipadas dos Açores, de acordo com o resultado do sorteio publicado pela Comissão Nacional de Eleições (CNE).

O sorteio das candidaturas apresentadas nos tribunais competentes, que se realizou na quarta-feira, mas apenas foi divulgado no ‘site’ da CNE numa publicação datada de sexta-feira, colocou a Alternativa Democrática (ADN) em segundo lugar no boletim de voto do círculo de São Miguel, o maior da região, seguida da coligação PCP/PEV (CDU), PAN, coligação MPT/Aliança (Alternativa 21), Iniciativa Liberal (IL) e Chega.

Os últimos quatro lugares do boletim de voto de São Miguel, círculo a que concorrem 11 candidaturas às eleições de 04 de fevereiro, são ocupados por BE, PS, Juntos Pelo Povo (JPP) e Livre.

Ao círculo da ilha Terceira também concorrem 11 forças políticas, mas será o JPP a surgir em primeiro lugar no boletim de voto, com a IL na segunda posição e o PS em terceiro lugar.

Em quarto lugar surgirá o ADN, seguido de CDU, BE, Chega, Alternativa 21, Livre, PAN e a coligação PSD/CDS-PP/PPM.

No círculo do Faial, a coligação PSD/CDS-PP/PPM está novamente em primeiro lugar, com o ADN na segunda posição e o PS em terceiro, seguidos de BE, CDU, Livre, Chega, IL, Alternativa 21, JPP e PAN.

Pelo círculo de Santa Maria correm igualmente 11 candidaturas, sendo o boletim de voto encabeçado pelo PAN, seguindo-se Livre, BE, IL, PS, coligação Alternativa 21, JPP, Chega, a coligação PSD/CDS-PP/PPM, ADN e, em último, a CDU.

Ao círculo do Pico foram apresentadas 10 candidaturas e o primeiro lugar do boletim de voto será ocupado pela coligação Alternativa 21, com o PAN a seguir e a IL em terceiro lugar. Livre, ADN, Chega, BE, PSD/CDS-PP, PS e CDU ocupam os restantes lugares.

Também com 10 candidaturas, o boletim de voto do círculo de São Jorge terá em primeiro lugar o ADN, seguido por IL, Alternativa 21, Chega, Livre, PAN, CDU, PS, BE e a coligação PSD/CDS-PP/PPM.

O ADN encabeça também o boletim de voto do círculo da Graciosa, com a CDU em segundo e o Livre em terceiro lugar. Chega, BE, PS, PSD/CDS-PP/PPM, Alternativa 21, PAN e IL ocupam os restantes sete lugares do boletim.

Nas Flores, igualmente com 10 candidaturas, o boletim apresentará em primeiro lugar o BE, depois Chega, Alternativa 21, PAN, CDU, PS, ADN, PSD/CDS-PP/PPM, Livre e JPP.

O círculo com menos candidaturas é o Corvo, onde irão a votos nove forças políticas, que ficarão ordenadas da seguinte forma no boletim: Chega, PS, CDU, Livre, Alternativa 21, PSD/CDS-PP/PPM, PAN, ADN e BE.

Além destes nove círculos, existe o círculo regional de compensação, que reúne os votos que não foram aproveitados para a eleição de parlamentares nos nove círculos de ilha.

Em 11 de dezembro, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, anunciou a dissolução da Assembleia Legislativa dos Açores e a marcação de eleições regionais antecipadas para 04 de fevereiro de 2024, na sequência do chumbo do orçamento regional para o próximo ano.

O executivo de coligação (PSD/CDS-PP/PPM), chefiado por José Manuel Bolieiro, deixou de ter apoio parlamentar maioritário desde que um dos dois deputados eleitos pelo Chega se tornou independente e o deputado da Iniciativa Liberal rompeu com o acordo de incidência parlamentar, em março.

O executivo de José Manuel Bolieiro manteve um acordo de incidência parlamentar com o agora deputado único do Chega no parlamento açoriano.

A Assembleia Legislativa dos Açores é composta por 57 deputados: 25 são do PS, 21 do PSD, três do CDS-PP, dois do PPM, dois do BE, um da Iniciativa Liberal, um do PAN, um do Chega e um deputado é independente (eleito pelo Chega).