O lançamento da obra de Creusa Raposo “Patrimonium Nostrum: contributos para o estudo do património cultural” a 4 de janeiro

No dia 4 de Janeiro (quinta-feira), pelas 18:00h na Biblioteca Publica e Arquivo Regional de Ponta Delgada, irá decorrer a apresentação da obra Patrimonium Nostrum: contributos para o estudo do património cultural de Creusa Raposo e editado pela Lisbon Press.

O leitor encontrará nesta obra questões relacionadas com a legislação e orientações do Património Cultural, História da Arte, História de Portugal, Arte, História e Antropologia dos Açores.

A sua facilidade de leitura, faz desta obra um instrumento para estudantes e investigadores na área do património cultural, assim como para qualquer pessoa interessada na aprendizagem, compreensão e no prazer da cultura.

A obra prefaciada pelo Doutor Luís Nilton Correia é dedicada ao falecido professor da academia açoriana Carlos Cordeiro e será apresentada por Iva Matos, directora da BPARD.

Sinopse da Obra

A presente obra reúne cerca de quarenta e oito artigos publicados no jornal Diário dos Açores desde Agosto de 2019 a Junho de 2021 na área do património cultural nacional e internacional.

Determinados textos debruçam-se sobre as questões, legislação e orientações do património cultural, outros abordam a história e a arte ao redor do mundo com destaque para a arquitectura doméstica e origens das tradições natalícias.

Noutros capítulos encontrarão textos dedicados à História de Portugal, com especial realce para a presença portuguesa na Índia e o estudo da cidade medieval portuguesa.

Por fim a antropologia, a arte e a história do arquipélago dos Açores com diversas tradições populares, profissões e não esquecendo a arquitectura doméstica de elite.

As fontes diversas marcam presença com a utilização de legislação da área, teses de mestrado e doutoramento, arquivos particulares e institucionais, bibliografia generalizada e específica das áreas em estudo, e fontes orais determinantes para a perpectuação da memória e identidade.

Esta compilação pretende ser um contributo para o estudo da área de conhecimento, quer por entusiastas e curiosos, mas também por formandos e investigadores através de uma escrita acessível, assertiva, concisa e credível.

Nota Biográfica de Creusa Raposo

Nasceu em 1989 em Ponta Delgada, nos Açores.

Na Universidade dos Açores licenciou-se em Património Cultural. Foi a investigadora responsável pela homenagem ao poeta arrifense Victorino Raposo em 2009.

Participou em diferentes projectos como exposições temporárias, estágios em museus e arquivos de diferentes temáticas e com especial incidência no estudo antropológico e etnográfico.

Em 2016 foi-lhe conferido o grau de mestre em Património, Museologia e Desenvolvimento pela mesma academia. Defendeu dissertação de mestrado aprovada por unanimidade com 18 valores, onde desenvolveu estudos sobre o território, arte e arquitectura religiosa, militar, residencial e de produção.

Possui formação extra-curricular em artes decorativas, restauro urbano, arquivo, genealogia, entre outros. É autora e co-autora de obras sobre património cultural dos Açores. Deu entrevistas como autora e como investigadora sobre património na rádio, jornal e televisão nos Açores, EUA e Canadá. Realizou palestras, visitas guiadas, conferências de iniciativa própria, participou em colóquios nacionais e internacionais, e é autora de artigos científicos sobre património cultural publicados no Brasil, Espanha e Portugal.

Em 2019 lançou a obra “Arrifes: Detentores de Património Cultural?” que compilou cerca de dez anos de investigação sobre a localidade açoriana. Frequentou ainda o doutoramento em Estudos do Património na Universidade Católica Portuguesa debruçando-se sobre o estudo das artes decorativas com especial destaque sobre os palácios presidenciais açorianos.

No jornal “Diário dos Açores” possuiu uma crónica sobre património cultural durante alguns anos: Patrimonium Nostrum e exerceu funções de jornalista, onde criou o Minuto do Património. Pequena rúbrica que aborda o património cultural desde a pré-história até meados do século XX, agora divulgada no jornal “Portuguese Times”, nos EUA, “Jornal Açores 9” e Açores 9 Rádio com o “Minuto do Património”.

Desde 2019 é membro efectiva da Sociedade Ibero-Americana de Antropologia Aplicada.

Actualmente exerce funções como directora do “Musée du Feutre” e é responsável pelo “Office de Tourisme de Portes du Luxembourg”, na região de Ardennes, França, onde reside.