Um homem ficou em prisão preventiva por estar fortemente indiciado da prática de dois crimes de violência após a subtração, na sequência de um furto num supermercado de Ponta Delgada, nos Açores, foi hoje revelado.

Segundo o Comando Regional da Polícia de Segurança Pública (PSP), um dos alegados roubos ocorreu em 21 de novembro, quando o suspeito, de 49 anos, furtou durante o funcionamento de um supermercado, em Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, bebidas alcoólicas que escondeu à cintura.

O homem ainda foi abordado por uma das funcionárias do estabelecimento, mas acabou por furtar as bebidas alcoólicas, tendo ameaçado a empregada e uma testemunha com uma navalha.

O arguido viria a ser detido mais tarde, acrescenta a PSP em comunicado de imprensa, no qual refere que o suspeito tem antecedentes criminais por crimes da mesma natureza e que já cumpriu pena de prisão.

Foi ainda possível aos investigadores policiais identificar este mesmo arguido como autor de “outros dois crimes de violência após a subtração, executado nas exatas circunstâncias que o anterior”, ou seja, sob ameaça de outras duas funcionárias de supermercado com uso de uma faca, refere a PSP.

Ainda de acordo com a mesma fonte policial, “foi possível associá-lo como suspeito da prática de um crime de furto qualificado, ocorrido durante a noite de 10 de novembro, em que o mesmo se introduziu através de arrombamento no interior de um estabelecimento comercial, sediado em Ponta Delgada e do qual furtou diverso material desportivo, roupa e calçado, no valor de 4.000 euros”.

Presente a interrogatório judicial foi-lhe aplicada a medida de coação mais gravosa, a prisão preventiva, informou o Comando Regional da PSP, indicando que a investigação vai prosseguir.