Lotaçor expande lota ‘online’ para as ilhas do Corvo, Faial e São Jorge

A Lotaçor, serviço de lotas dos Açores, expandiu às ilhas do Corvo, Faial e São Jorge o sistema da lota ‘online’, que permite a qualquer comprador participar remotamente nos leilões de venda de pescado, foi hoje anunciado.

“As lotas do Corvo, Faial e São Jorge juntam-se à lota de Ponta Delgada com o sistema de venda ‘online’, cobrindo a dispersão geográfica do arquipélago dos Açores”, informa a Lotaçor, sublinhando que a expansão alicerça “a dispersão do pescado açoriano através de uma maior abrangência de compradores a nível regional, nacional e internacional”.

A lota ‘online’ “permite a qualquer comprador participar remotamente nos leilões que estão a acontecer nas diversas lotas”, explica a Lotaçor, em comunicado de imprensa.

No caso do sistema de venda ‘online’ da lota de Ponta Delgada, em São Miguel, a maior ilha açoriana, o serviço de lotas dos Açores adianta que foi possível vender, entre 01 de janeiro e 31 de outubro, “cerca de 12 toneladas de pescado”.

A empresa pública açoriana refere ainda que a implementação destes sistemas informáticos “é complexa pela complementaridade necessária entre os ‘hardwares’ e os ‘softwares’” e constitui “mais uma etapa do planeamento estratégico da Lotaçor que visa gradualmente dotar todas as infraestruturas de equipamentos desta envergadura tecnológica, de modo a contribuir positivamente para alavancar a economia dos Açores”.

O serviço de lotas é o elo entre a produção, a comercialização e a indústria, através da primeira venda de pescado, “numa ação que reúne um conjunto de ações ao nível fiscal, da higiene e segurança alimentar, bem como da rede de frio que contribuem para manter o pescado em ótimas condições para ser vendido”, é ainda referido na nota.

Está dotado de um sistema informático e de um leilão eletrónico em todas as lotas, permitindo “uma gestão integrada das capturas em toda a região e a completa rastreabilidade do pescado vendido”, é acrescentado.