A Secretaria Regional da Saúde e Desporto acolheu esta quinta-feira, pela primeira vez, através da Direção Regional de Desporto, o projeto “Dia Paralímpico”, em Angra do Heroísmo, numa parceria com o Comité Paralímpico de Portugal.

O local escolhido foi o Relvão, tendo a sessão contado com diversos convidados, como o Presidente do Comité Paralímpico de Portugal, José Manuel Lourenço, além de muitos desportistas do desporto adaptado e alto rendimentos, tal muitos alunos de diversas escolas.

“Se não conhecermos uma modalidade, como é que a podemos escolher ou deixar que ela nos escolha a nós?”, questionou Mónica Seidi, na ocasião.

Este foi, efetivamente, um momento de experimentação desportiva em 11 modalidades: atletismo, badminton, basquetebol em cadeira de rodas, boccia, ciclismo, futebol para cegos, goalball, judo, Polybat, ténis de mesa e tiro.

O “Dia Paralímpico” tem como grande objetivo dar a conhecer o desporto adaptado na realidade paralímpica e no contexto dos princípios do “movimento paralímpico” através da demonstração e experimentação por parte do público, de modo a sensibilizar para a importância das modalidades praticadas no bem-estar físico e social das pessoas com deficiência na perspetiva de promover uma sociedade cada vez mais inclusiva.

Mónica Seidi, Secretária Regional da Saúde e Desporto, lembrou que “celebrar o Dia Paralímpico é celebrar valores fundamentais da sociedade, como a inclusão e a igualdade de oportunidades”.

Estas mesmas modalidades incluem-se na programação das Festas Sanjoaninas de 2023, na noite de hoje, integradas no Desfile Desportivo, até porque a Câmara Municipal de Angra do Heroísmo é igualmente parceira do projeto “Dia Paralímpico”.