O Sporting de Braga venceu, hoje, o Estrela da Amadora por 3-0, num jogo de fraca qualidade da 24.ª jornada da I Liga de futebol, e ‘colou-se’ à condição ao FC Porto no terceiro lugar.

Banza (de penálti, aos 57 minutos), que se isolou na liderança dos melhores marcadores, com 18 golos, Bruma (84) e Roger (90+3) deram três importantes pontos ao Sporting de Braga, que iguala, com 49 pontos, o FC Porto no terceiro lugar, sendo que os ‘dragões’ jogam no domingo, em casa, com o Benfica.

Foi bem melhor o resultado que a exibição, num jogo muito pobre das duas equipas, e que tem ainda o saldo negativo da lesão de Ricardo Horta, que saiu ainda na primeira parte, mas a vitória dos minhotos não tem discussão.

O Sporting de Braga vinha de uma boa resposta à eliminação europeia, ao bater, fora, o Boavista de forma clara (4-0) e Artur Jorge fez apenas uma alteração no ‘onze’, fazendo regressar Borja ao lado esquerdo da defesa – saiu Victor Gomes e Joe Mendes repetiu a titularidade, agora na direita.

Já Sérgio Vieira mexeu três peças em relação à derrota caseira com o Moreirense (1-0), tendo lançado Nanu, Pedro Sá e Regis, mas os amadorenses mostraram muitas debilidades e só têm uma vitória nas últimas 11 jornadas.

A primeira parte foi de domínio bracarense, mas jogada a um ritmo muito baixo e com um futebol muito previsível.

O Estrela da Amadora até teve o primeiro momento perigoso, com um remate de Leo Jabá (08), mas, até ao intervalo, só voltou a incomodar ligeiramente, num lance individual de Ronaldo (41).

Roger esteve muito em jogo pela ala direita e, de cabeça, ‘assustou’ Bruno Brígido, após centro de Ricardo Horta (16). Cinco minutos depois, o jovem extremo rematou cruzado para defesa a dois tempos do guarda-redes adversário.

Aos 25 minutos, Ricardo Horta desistiu de se fazer a um lance e, de imediato, se percebeu que o internacional português contraiu uma lesão muscular, na coxa direita.

Bruma entrou pouco depois (29) e, aos 40 minutos, deu início a uma jogada que quase deu golo, mas Roger atirou ao lado, após bom cruzamento de Borja da esquerda.

Em cima do intervalo, o internacional colombiano rematou de pé direito para boa defesa de Bruno Brígido para canto (45+3).

A segunda parte trouxe mais emoção e o Estrela da Amadora ficou perto do golo, por Ronaldo, após fugir pela esquerda (52).

Já depois de, ao contrário do VAR, não ter considerado lance para penálti na área minhota, o Sporting de Braga marcaria de grande penalidade, por Banza, num lance polémico.

Hélder Malheiro assinalou falta de Pedro Mendes sobre o avançado congolês, mas o VAR teve opinião contrária e sugeriu ao árbitro ver as imagens, mas Hélder Malheiro continuou a descortinar falta do central e manteve a decisão.

Aos 70 minutos, Ronaldo, após canto, cabeceou por cima em boa posição e, dois minutos depois, o Sporting de Braga respondeu com Zalazar a atirar para fora, sem o guardião na baliza.

O Estrela da Amadora sentia muitas dificuldades em ligar o seu jogo e só um remate de Jean Filipe levou algum perigo à baliza defendida por Matheus (83).

Também sem estar a fazer uma boa exibição, seria mesmo o Sporting de Braga a fazer o segundo e a ‘matar’ a partida, com Bruma a aproveitar a sequência de uma primeira tentativa de Álvaro Djaló (84).

O último golo surgiu já nos descontos, por Roger, num forte remate de insistência a um primeiro ‘disparo’ seu ao poste (90+3).