Sérgio Ávila realçou esta segunda-feira que foi devido ao aumento das pensões e reformas acima da inflação, promovido pelo Governo da República do Partido Socialista nos últimos anos, que “os nossos idosos aumentarão os seus rendimentos”.

O candidato do PS à Assembleia da República nas eleições do próximo dia 10 de março avançou, ainda, que o Partido Socialista pretende, encabeçando o Governo de Portugal, “alargar e melhorar o Complemento Solidário de Idosos”, designadamente “aumentando a sua abrangência” e “excluindo do cálculo do direito a esse apoio o rendimento dos filhos, para que o rendimento direto dos idosos e dos pensionistas não esteja dependente daquilo que é o rendimento dos seus descendentes”.

Sérgio Ávila sublinhou que, com estas melhorias, “muitos mais idosos poderão beneficiar desta medida” e isso fará com que os nossos idosos tenham “mais rendimento, mais segurança e mais estabilidade, no futuro”.

Para além desta medida, recordou o socialista, o Governo da República do PS “apoiou, nesta legislatura, 27 mil famílias Açorianas com apoio financeiro direto, para também ajudar a combater os efeitos negativos da inflação, sobre os orçamentos familiares”.

Sérgio Ávila assegurou que, para o Partido Socialista, “os nossos idosos e os nossos pensionistas serão sempre uma elevada prioridade”, porque temos de assegurar que “aqueles que ao longo da vida trabalharam, que se esforçaram e que construíram a terra que somos hoje, merecem do Governo do Partido Socialista todo o apoio no seu rendimento, de forma a viver os seus anos de reforma com estabilidade, com segurança e com aumento real do seu rendimento”.

O candidato socialista à Assembleia da República lembrou que o Governo da República do Partido Socialista “assumiu claramente a prioridade e aumentar as pensões e as reformas, com efeitos diretos nos Açores”, sobretudo nos “períodos mais difíceis, com os grandes aumentos da inflação”.

“O Partido socialista irá continuar a assegurar que o aumento das pensões e das reformas terá sempre em conta a inflação, garantindo sempre que nenhum idoso e nenhum pensionista perca rendimento real”, frisou.

“É este o nosso património do passado, é esta a nossa garantia do presente e é essa a garantia que o Partido Socialista dá para o nosso futuro coletivo, nos Açores e em todo o país”, finalizou o candidato do PS à Assembleia da República, Sérgio Ávila.