O PS Açores inaugurou oficialmente o período de campanha para as eleições legislativas do próximo dia 10 de março de olhos postos no futuro com um almoço entre jovens, em São Miguel. O acesso ao ensino e a habitação foram dois dos principais temas que estiveram em cima da mesa.

“Queremos continuar a missão de garantir condições para que os jovens cresçam e lutem por um futuro que corresponda às suas ambições, aprofundando medidas implementadas e tornando-as mais justas e abrangentes”, refere Francisco César. O cabeça de lista do PS Açores às eleições para a Assembleia da República dá exemplos de medidas concretas que o projeto liderado por Pedro Nuno Santos propõe: “o IRS Jovem, que se traduz na isenção de pagamento de IRS no primeiro ano de trabalho e reduções graduais nos primeiros quatro anos”. A medida aplica-se atualmente apenas a quem conclua o ensino superior, mas o Partido Socialista quer estendê-la a todos os que entrem no mercado de trabalho, independentemente do seu grau de escolaridade.

Há também propostas específicas para o Ensino Superior, desde já com o reforço do investimento nas Instituições. Neste aspeto, o PS Açores sublinha a importância de continuar a seguir a linha da anterior legislatura, com a aplicação de apoios diferenciados à Universidade dos Açores, dada a sua condição ultraperiférica.

De particular importância para os Açorianos é também a proposta de alargar o apoio ao alojamento a estudantes deslocados, não só através do aumento no valor atualmente atribuído mas também no reforço de lugares em residências. “Estamos a fazer o maior investimento de sempre em residências universitárias. No final de 2026, irão provavelmente duplicar, passando a existir 30 mil camas no país”, prevê Francisco César, acrescentando que o objetivo é tornar estes lugares acessíveis a mais estudantes com uma mudança de critérios. “Para ter acesso às residências, passa a ser suficiente ser estudante deslocado, independentemente de receber ou não bolsa de estudo ou apoios sociais”, explica.

Abrindo as portas à habitação, o Partido Socialista quer também apoiar os jovens que queiram adquirir a sua primeira casa, com o Estado a ceder uma garantia nos créditos à habitação contornando, assim, aquele que é um dos maiores entraves para dar este primeiro passo.

O cabeça de lista do PS pelo círculo eleitoral dos Açores descreve estas e outras medidas como fundamentais para a visão de sociedade para o Partido Socialista, afirmando que “se queremos ter mais competitividade, melhor emprego, futuro e realização pessoal, é obrigação nossa garantir que todos os jovens portugueses e açorianos têm acesso às mesmas oportunidades.”