Na sequência dos prejuízos provocados pelos temporais dos últimos meses, a Câmara Municipal de Ponta Delgada vai investir na repavimentação das ruas do Outeiro e dos Afonsos, anunciou o Vereador Marco Resendes.

“Desde dezembro que estamos a repor o asfalto, mas vêm as águas [das chuvas] e levam-no. Por isso, estamos a contratar uma empresa que vai utilizar uma solução diferente para que o asfalto permaneça e estas ruas tenham a sua normalidade assegurada”, fez saber o autarca.

O Vereador Executivo lembrou que as recorrentes inundações que têm assolado a freguesia dos Arrifes têm a sua origem num “problema complexo” para o qual não existe “uma só solução”.

Como disse, “a bacia hidrográfica dos Arrifes é bastante ampla, estendendo-se até às Sete Cidades”, pelo que o problema das inundações tem de ser “resolvido de forma sequencial” e numa lógica de intervenção conjunta.

Nesse sentido, Marco Resendes adianta que, dentro daquelas que são as suas competências na matéria, a autarquia está já a desenvolver “um estudo hidrológico” para minimizar os impactos das chuvas torrenciais na freguesia dos Arrifes e no concelho.

O autarca não deixou, contudo, de alertar que a Junta de Freguesia dos Arrifes “tem também de fazer a sua parte” no que toca à limpeza das vias e espaços públicos, sarjetas e sumidouros, “sobretudo em ruas como a do Outeiro e dos Afonsos que estão à sua responsabilidade”.

“Essa limpeza e manutenção é uma competência da Junta de Freguesia dos Arrifes que foi assumida e validada pela sua presidente Sandra Costa Dias quando assinou o Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências”.

Recorde-se que a Câmara Municipal de Ponta Delgada vai aumentar em 60% a verba destinada à Junta de Freguesia de Arrifes, em 2024, que continua a manter a competência delegada de assumir a limpeza de sarjetas e sumidouros.

Ao abrigo do Contrato Interadministrativo de Delegação de Competências, a Câmara Municipal de Ponta Delgada garantiu um reforço de verbas e competências delegadas para as Juntas de Freguesia do concelho, passando de 1 milhão e 857 mil euros, em 2023, para 2 milhões e 939 mil euros, em 2024.