O presidente da Federação Agrícola dos Açores, Jorge Rita, manifestou hoje solidariedade total com os agricultores do continente que reclamam a valorização do setor e condições justas.

“Nós estamos solidários [com os agricultores] a nível nacional. E com aquilo que são as reivindicações a nível nacional perante o Ministério da Agricultura. De forma antecipada, com este Governo na Região Autónoma dos Açores [executivo de coligação PSD/CDS-PP/PPM], conseguimos a eliminação dos rateios”, referiu Jorge Rita aos jornalistas, junto à feira agrícola de Santana, à margem de uma ação de campanha da coligação PSD/CDS-PP/PPM.

Segundo o responsável, os agricultores da República pretendem a “eliminação de rateios a nível nacional”, que representa “um decréscimo de 30% nalgumas medidas e de 25% nas ajudas”.

“Os agricultores a nível nacional estão indignados e com toda a razão. E têm todo o meu apoio e solidariedade para com essa situação”, vincou.

Jorge Rita explicou ainda que as reivindicações dos agricultores em luta são diferentes das dos açorianos, mas existe solidariedade “de forma intacta”.

Também lembrou que o atual Governo socialista “falhou redondamente na aplicação de uma reforma da Política Agrícola Comum” e que se verificaram discriminações para com a Região Autónoma dos Açores “sempre de forma negativa”.

Os agricultores estão hoje na rua com os seus tratores, de norte a sul do continente, reclamando a valorização do setor e condições justas, num protesto que está a bloquear várias vias rodoviárias, tal como tem acontecido em outros pontos da Europa.

O protesto, uma iniciativa do Movimento Civil de Agricultores, decorre um dia depois de o Governo ter anunciado um pacote de mais de 400 milhões de euros, destinado a mitigar o impacto provocado pela seca e a reforçar o Plano Estratégico da Política Agrícola Comum (PEPAC).

O pacote abrange entre outras, medidas à produção, no valor de 200 milhões de euros, assegurando a cobertura das quebras de produção e a criação de uma linha de crédito de 50 milhões de euros, com taxa de juro zero.