O secretário-geral do PCP disse hoje esperar que com as eleições regionais antecipadas de 04 de fevereiro a CDU volte a estar representada na Assembleia Legislativa dos Açores, admitindo que vai crescer e “ter mais votos” na região.

“Nós estamos muito confiantes em eleger. (…) É uma certeza que tenho hoje. Nós vamos eleger. Aquilo que se sente nas ruas é essa necessidade. A CDU faz falta. Não há nenhuma dúvida. Estes três anos demonstram exatamente a falta que a CDU faz”, disse Paulo Raimundo.

O líder do PCP falava aos jornalistas em Rabo de Peixe, no concelho de Ribeira Grande, na ilha de São Miguel, no arranque de uma visita de três dias à Região Autónoma dos Açores.

No final de uma reunião com pescadores e armadores locais de Rabo de Peixe, o líder do PCP, vaticinou que nas eleições regionais “a CDU vai crescer, a CDU vai ter mais votos e vai eleger”.

Paulo Raimundo em Rabo de Peixe

“Não tenho nenhuma dúvida sobre isso”, vincou, acrescentando que “o objetivo é recolocar a CDU na Assembleia Regional Legislativa”.

A concluir, Paulo Raimundo que estava acompanhado por Rui Teixeira, cabeça de lista da CDU por São Miguel às legislativas açorianas, entre outros candidatos locais, afirmou: “Esse é o objetivo e iremos tão longe conforme for a vontade do povo”.

Com 1,74% dos votos validamente expressos nas legislativas regionais de 2020, segundo os resultados oficiais, a CDU perdeu então o seu assento único no hemiciclo, ocupado por João Paulo Corvelo, eleito pelas Flores.

Os 57 lugares da Assembleia Legislativa dos Açores vão ser disputados em eleições antecipadas motivadas pela dissolução do parlamento do arquipélago, na sequência do chumbo, em novembro passado, do Plano e Orçamento para este ano.

Questionado pelos jornalistas sobre um eventual acordo com o PS, o líder da CDU responde: que “há uma coisa que todos nós conhecemos, quer aqui nos Açores, quer no nível nacional, é que a CDU nunca falhou para tudo o que fosse positivo em nenhum momento, mas também nunca falhou para ser a primeira linha de combate de tudo o que é negativo, venha lá de onde vier”.

“E, portanto, para tudo o que for positivo, lá estaremos a propor e a convergir para as coisas positivas, para tudo o que for negativo, venha de onde vier, lá estaremos na primeira linha de combate, isso é certinho”, disse.

Mais tarde, durante contactos com a população de Rabo de Peixe, o secretário-geral do PCP reafirmou que “há abertura, como sempre houve da CDU, para encontrar todas as soluções para uma vida melhor do povo açoriano”.