O Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) registou entre quarta-feira e hoje um total de 34 ocorrências em cinco ilhas do arquipélago devido à passagem da depressão Hipólito, sem registo de vítimas.

De acordo com um comunicado do SRPCBA, entre quarta-feira e as 07:54 locais (08:54 em Lisboa) de hoje foram registadas 34 ocorrências nas ilhas de São Miguel, Terceira, Pico, Graciosa e São Jorge.

Na sequência da passagem da depressão Hipólito pelo arquipélago, o SRPCBA registou desde as 00:00 locais de hoje duas ocorrências, concretamente “uma inundação de uma habitação em São Miguel e uma queda de estrutura na Terceira”.

“Durante o dia de ontem [quarta-feira] foram contabilizadas, no total, 32 ocorrências em cinco ilhas: 10 no Pico, nove em São Miguel, sete na Graciosa, cinco em São Jorge e uma Terceira”, acrescentou.

Segundo o SRPCBA, as situações reportadas na quarta-feira “estiveram relacionadas com inundações de vias, inundações em habitações, transbordo de ribeiras e quedas de árvores” e “não há registo de vítimas”.

Considerando o aviso emitido pelo Instituto Português do Mar e Atmosfera (IPMA), o SRPCBA aconselha a população a continuar a adotar as medidas de autoproteção.

Devido à depressão Hipólito, o IPMA emitiu na quarta-feira um aviso laranja para as ilhas dos grupos Central (Terceira, São Jorge, Faial, Pico e Graciosa) e Oriental (São Miguel e Santa Maria), que hoje estão sob aviso amarelo por agitação marítima, precipitação por vezes forte e vento.

Pelas mesmas razões, o aviso amarelo também abrange as ilhas do grupo Ocidental (Flores e Corvo).

O aviso laranja é o segundo mais grave da escala e é emitido em “situação meteorológica de risco moderado a elevado”.

Já o aviso amarelo é emitido sempre que existe uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.