O AVS venceu em Mafra (0-2), com golos de Zé Ricardo e Nené, de grande penalidade, em jogo da 15.ª jornada da II Liga portuguesa de futebol, e ascendeu à liderança da competição na viragem do ano de 2023.

O AVS somou a quarta vitória consecutiva na II Liga no terreno do Mafra, e termina o ano no primeiro lugar da tabela classificativa, com 34 pontos, mais um do que o Santa Clara, com 33 pontos.

Já o Mafra sofreu a sexta derrota na prova, mas mantém o sétimo lugar da classificação geral, com 21 pontos, a par do FC Porto B, que é oitavo colocado.

O AVS entrou melhor na partida no Estádio Municipal de Mafra e chegou rapidamente à vantagem ao minuto sete, por Zé Ricardo, com o médio a desviar com classe a bola do guarda-redes Elías Oláfsson, na sequência de uma combinação rápida com John Mercado pelo flanco esquerdo.

Aliás, a equipa da zona Oeste nunca se conseguiu entender com a rapidez dos processos ofensivos da formação de Jorge Costa, com o equatoriano Mercado, pela esquerda, e Vasco Lopes, pela direita, a criarem grandes desequilíbrios na defensiva contrária até ao intervalo.

O Mafra só conseguiu reagir a cinco minutos do descanso, com Gui Ferreira a obrigar Trigueira a defesa apertada com os pés, na sequência de um remate forte na grande área.

Porém, no período de compensação da primeira parte, Pedro Bravo fez falta sobre Lucca na grande área, Nené transformou a grande penalidade e ampliou a vantagem para o AVS.

A segunda parte começou com um golo anulado a Lucas Gabriel do Mafra, por posição irregular de Gui Ferreira no início da jogada.

Mesmo assim, a formação comandada por Jorge Silas nunca desistiu de tentar virar o jogo, mas a maior experiência da equipa da Vila das Aves acabou por ser determinante para a conquista da 11.ª primeira vitória em quinze partidas disputadas no campeonato da II Liga portuguesa de futebol.

Jogo disputado no Estádio Municipal de Mafra

Mafra – AVS, 0-2.

Ao intervalo: 0-2.

Marcadores:

0-1, Zé Ricardo, 07 minutos.

0-2, Nené, 45+2 (grande penalidade).

Equipas:

– Mafra: Elías Ólafsson, Ousmane Diao, João Goulart (Chris Kouakou, 83), Pedro Barcelos, Bak, Andreas Nibe Hansen (Lind, 83), Pedro Bravo (Mário Balbúrdia, 70), Gui Ferreira (Pontus Texel, 62), Miguel Sousa (Mesaque Djú, 70), Diogo Almeida e Lucas Gabriel.

(Suplentes: André Paulo, Chris Kouakou, Mesaque Djú, Juan Felipe Moreno, Gabi, Pontus Texel, Lind, Rodri e Mário Balbúrdia).

Treinador: Jorge Silas.

– AVS: Pedro Trigueira, Alaba, Anthony Correia, Clayton, Zé Ricardo (Fernando Fonseca, 84), Lucca, Benny (Dioh, 90+3), Luís Silva (Fábio Pacheco, 78), Vasco Lopes (Gustavo Mendonça, 90+3), John Mercado e Nenê (Jorge Teixeira, 90+3).

(Suplentes: Simão Bertelli, Fernando Fonseca, Thiago Freitas, Jorge Teixeira, Fábio Pacheco, Sangaré, Dioh, João Amorim e Gustavo Mendonça).

Treinador: Jorge Costa.

Árbitro: Fábio Veríssimo (AF Leiria).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Diogo Almeida (20), Gui Ferreira (53), Zé Ricardo (53) e Luís Silva (66).

Assistência: cerca de 700 espetadores.