O Marítimo SC recebeu no passado dia 17dezembro StuartHC Massamá no pavilhão Municipal Carlos Silveira a contar para a 12ª jornada do Campeonato Nacional da 3ª Divisão, zona Sul B.

O Marítimo venceu o jogo com HC Massamá por 4 – 3 com 2 – 1 ao intervalo.

Para este jogo o Marítimo jogou numa pressão alta, não deixando os Continentais se organizarem,fechando todos os caminhos da sua baliza.Com esta forma de jogar resultou aos 19:36 numa boa transição com assistência de Octávio Zangheri para Henrique Viçoso abrir o ativo da partida.

Aos 17:35 surge o 1º cartão azul para Gabriel Monginho do HC Massamá e a marcação do respetivo livre direto falhado por Octávio Zangheri. O HC Massamá não baixou os braços e tentou empatar o jogo, mas na baliza adversária tinha Nuno Teixeira atento e seguro entre os postes.

E numa falta sobre um adversário de Alexandre Resendes, amostragem do cartão azul e a marcação do livre direto para o Massamá que Gabriel Monginho falhada aos 7:58. O HC Massamá não transformou o livre direto, mas o Gabriel Monginho empata a partida a 1 – 1 aos 6:27.

A incerteza do resultado era uma constante e aos 1:44 o Marítimo adiantou-se mais uma vez no marcador por Octávio Zangheri, 2 – 1. O Marítimo ainda beneficiou de uma grande penalidade aos 1:33 que Henrique Viçoso falhou a sua concretização, com o resultado em 2 – 1, com que terminou a 1ª parte.

Nesta 1ª parte a incerteza do resultado foi uma constante, pois ambas as equipas estavam focadas em marcar e assim adiantarem-se no marcador para ter uma 2ª parte mais tranquila.

O treinador Carlos Pires no intervalo corrigiu algumas falhas da sua equipa, que resultou em pleno, pois empatou o jogo a 2 – 2 ao minuto 24:10 por André Bernardes. O Marítimo não acusou o empate, insistiu com boas transições e Henrique Viçoso desfez o empate aos 19:50, passando para a frente do marcador 3 – 2.

E foi só aos 11:20 que Carlos Guimarães aumentou o marcador para 4 – 2 depois de muitas transições não conseguidas, mas por oposição do guarda-redes adversário, que não conseguiu evitar tudo.

O Marítimo ainda teve a oportunidade de aumentar o marcador na transformação de um livre direto aos 6:00, mas Octávio Zangherique falha. Com esta falha na transformação do livre direto pelo Marítimo o Massamá ganha novo folgo e reduz para 3 – 4 ao minuto 2:49.

Os minutos finais em pista estavam ao rubro, e este golo foi “sentido” pelo Marítimo. O treinador Carlos Pires do Massamá retira no minuto final o seu guarda-redes, apostando na superioridade numérica em pista sobre o seu adversário.

É a primeira vez em São Miguel que observo um treinador a apostar nesta facilidade que as regras do jogo permitem. Esta aposta tática não resultou em golos, pois pouco tempo depois o árbitro deu por terminado o jogo com uma vitória muito “suada” do Marítimo por 4 – 3.

A equipa micaelense continuava a valer pelo seu todo, mas com poucas alternativas no banco técnico, que vão ser resolvidas com a contratação de mais um Argentino no mercado de inverno e que já se encontra em Ponta Delgada a treinar. As alternâncias dos guarda redes em pista ao longo deste jogo nem sempre resultaram bem. Júlio Soares continua a manter a confiança em ambos os guarda redes, formando um grupo coeso para “atacar” a subida de divisão.

Quanto ao Stuart HC Massamá está também a lutar pelos lugares cimeiros com uma equipa jovem e bem orientada, faltando um pouco de mais experiência, que o Marítimo já tem fruto das suas participações nacionais ao longo dos anos.

Quanto à arbitragem de Carlos Almeida, fez uma arbitragem completamente diferente do dia anterior, deixou jogar mais, não deixando de punir as infrações no decorrer do jogo. Acredito pelo que vi em pista que ambas as equipas só pensaram em jogar hóquei e discutir a vitória até aos segundos finais o que facilitou também o desempenhodo árbitro.

Neste jogo a incerteza do resultado foi uma inconstante, até árbitro até passou um pouco despercebido, com algumas falhas que em nada alteram o resultado final.

Quanto às faltas das equipas, atingiram um pouco mais de uma quinzena, mas na totalidade de ambas. Isto também foi a grande diferença do jogo do dia anterior edo comportamento das equipas em pista no pavilhão Municipal Carlos Silveira.

Com esta vitória o Marítimo passa a liderar a classificação geral com 25 pontos, em 9 jogos, 8V, 1E e zero derrotas, com 53GM e 17GS.

Fazendo ainda uma outra analise o Marítimo SC tem o ataque mais eficaz e a defesa menos batita no Campeonato Nacional da 3ª Divisão Zona Sul B.

Marítimo SC:

Cinco Inicial: GR Nuno Teixeira, Carlos Guimarães, Tiago Botelho, Octávio Zangheri e Henrique Viçoso.

GR Tiago Simões, Hugo Monteiro, Alexandre Resendes, Henrique Pimentel, Bruno Botelho.

Treinador: Júlio Soares

Golos:Carlos Guimarães (1), Octávio Zangheri (1), Henrique Viçoso (2).

Disciplina: Alexandre Resendes (azul)

A Stuart HC Massamá:

Cinco Inicial: Pedro Abreu capitão, Alexandre Andrade, Gabriel Monginho, André Bernardes e Eduardo Monginho.

GR Ângelo Martins, João Teixeira, Alexandre Martins, Tomás Abreu e Cláudio Esteves.

Treinador: Carlos Pires

Disciplina:Gabriel Monginho (azul)

Golos: Alexandre Andrade (1), Gabriel Monginho (1) e André Bernardes (1).

Arbitragem de Carlos Almeida, árbitro de Categoria A