O Tribunal de São Roque do Pico, nos Açores, começou hoje a julgar um homem que é suspeito de, em setembro do ano passado, ter matado dois amigos e queimado os corpos, na ilha Terceira.

O julgamento começou hoje pelas 14:00, no Tribunal de São Roque do Pico, nos Açores, e prossegue na terça-feira às 09:30.

O arguido está em prisão preventiva no Estabelecimento Prisional da Horta, na ilha do Faial.

António Carvalho, advogado do arguido, disse aos jornalistas, antes do início da sessão, que a defesa irá apresentar provas em como a acusação “não tem pernas para andar”.

Segundo o advogado, o suspeito irá prestar declarações durante o julgamento e irá “declarar-se, de início, inocente”.

De acordo com a acusação, os dois amigos do homem de nacionalidade alemã desapareceram depois de uma visita a uns terrenos em redor da casa do suspeito nos quais estavam interessados.

O detido está acusado da alegada prática de cinco crimes, sendo dois de homicídio qualificado, dois de profanação de cadáver e um de detenção de arma proibida.

A mulher do suspeito, que ficou sujeita a termo de identidade e residência, também é arguida e vai responder por dois alegados crimes de profanação de cadáver e um de detenção de arma proibida.

O homem de 61 anos foi detido e ficou em prisão preventiva por “suspeitas de um duplo homicídio e profanação de cadáver” na ilha do Pico, nos Açores, revelou na ocasião a Polícia Judiciária (PJ).

Em comunicado, a PJ adiantou que a investigação teve início no dia 11 de setembro de 2022, “após a comunicação do desaparecimento de dois homens, com 74 e 65 anos de idade, ambos residentes na ilha do Pico”.

“Foram recolhidos indícios de que os dois homens desaparecidos terão sido vítimas de crimes de homicídio, com subsequente ocultação dos cadáveres, recaindo as suspeitas sobre um indivíduo de nacionalidade estrangeira, residente nas imediações do local onde o veículo utilizado pelas vítimas se encontrava estacionado”, referiu a fonte.

De acordo com aquela polícia, nas buscas domiciliárias à residência do suspeito “foram apreendidas duas armas de fogo legalizadas, para além de diversas armas em situação irregular, nomeadamente, um ‘boxer’ com lâmina acoplada, diversos punhais e um silenciador, compatível com arma de fogo”.