O Governo dos Açores assegurou hoje que os atrasos nos transportes marítimos para o Faial já “estão resolvidos” e reiterou o objetivo de concluir até final de setembro a proteção de emergência do porto comercial das Flores.

Em declarações aos jornalistas após uma reunião com a empresa de transportes marítimos Transinsular, a secretária do Turismo, Mobilidade e Infraestruturas (PSD/CDS-PP/PPM) reconheceu que existiram atrasos no abastecimento à ilha do Faial, uma situação entretanto ultrapassada.

“Tivemos alguns atrasos porque existiram navios em estaleiro, o que cria dificuldades de abastecimento numa ilha ou noutra. Isso já está tudo resolvido. Foi resolvido a semana passada, designadamente com o Faial”, declarou Berta Cabral, na sede da secretaria, em Ponta Delgada.

Segundo a representante, os armadores conjugaram as operações para resolver o problema.

Em 10 de agosto, um grupo de empresários do Faial mostrou-se insatisfeito com os “sucessivos atrasos” dos operadores de transporte marítimo de mercadorias que fazem escala na ilha e apelou ao Governo Regional (PSD/CDS-PP/PPM) para que interviesse, no sentido de regularizar a situação.

O líder dos empresários locais, Francisco José Rosa, explicou então que os navios dos dois operadores deveriam fazer escala na ilha, por norma, às quartas-feiras, de forma alternada, mas a chegada dos navios ao Faial tem ocorrido “quase sempre às quintas-feiras”.

Hoje, Berta Cabral abordou também a situação do porto das Lajes das Flores, cuja precariedade tem provocado problemas de abastecimento à ilha durante os últimos invernos.

“A nossa obra nas Flores está a correr muito bem. Estamos já com a reconstrução da proteção de emergência em muito bom andamento para que se consiga ter o porto mais bem protegido no próximo inverno”, afirmou.

A secretária regional reiterou a intenção de concluir até ao “final de setembro” a obra de proteção de emergência do porto comercial.

“Queremos tranquilizar a nossa população das Flores. Estamos absolutamente atentos e isso [o abastecimento à ilha] para nós é uma prioridade”, sublinhou.

O porto comercial das Flores foi seriamente danificado em novembro de 2019 pela passagem do furação Lorenzo e, em dezembro de 2022, pela tempestade Efrain.