Volta a São Miguel realça o potencial do ciclismo enquanto produto turístico

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo realçou o Grande Prémio dos Açores – Volta a São Miguel, por evidenciar o potencial do ciclismo, seja de estrada ou de BTT, enquanto produto turístico, contando neste ano com cerca de 100 participantes.

Marta Guerreiro, que falava, na Lagoa, na apresentação do evento inserido no programa Cycl’in Azores 2019, destacou, “com elevada satisfação, o arranque de mais uma edição que faz dos Açores um cenário privilegiado para a prática desportiva, potenciando a sua notoriedade internacional como Destino de Natureza Ativo, que se enquadra perfeitamente na ação do Plano Estratégico e de Marketing do Turismo dos Açores, relativamente à angariação e aposta em eventos de renome internacional, projetando os Açores num contexto promocional muito mais vasto”.

De 17 a 19 de maio, os atletas irão percorrer mais de 300km, “o que corresponde a quase à totalidade das principais estradas e localidades da ilha de São Miguel, numa proximidade enorme com as pessoas e o locais, muito característica deste desporto, sendo estas etapas – na estrada – as mais populares dentro da modalidade a nível mundial”, frisou a governante.

A titular da pasta do Turismo deixou uma palavra à Associação de Ciclismo dos Açores que, “para além desta prova, durante este ano, tem um conjunto de outras que engloba eventos desportivos não só nesta ilha, mas também na Terceira, no Faial, em São Jorge, em Santa Maria e no Pico”, que permitem “aumentar a divulgação do nosso destino, motivo pelo qual apoiámos o projeto global do Cycl’in Azores 2019”.

“É com muita satisfação que o Governo Regional encara todos os projetos que elevam o nome dos Açores ao mais alto nível, tornando as suas características especiais nas suas principais potencialidades de desenvolvimento, neste caso, em concreto, fazendo da nossa natureza, o palco principal de experiências únicas”, reforçou.

A Secretária Regional sublinhou ainda que “são provas como esta que evidenciam, verdadeiramente, o privilégio de se ir à descoberta da verdadeira essência dos Açores, explorando as suas inúmeras particularidades paisagísticas, ao mesmo tempo que permite conhecer tantas outras características, seja a sua gastronomia ou a hospitalidade dos açorianos”.