PUB

Os 14 viveiros florestais que existem nos Açores produzem anualmente cerca de dois milhões de plantas, onde se incluem “cerca de 600 mil” espécies endémicas, anunciou hoje o secretário regional da Agricultura e do Desenvolvimento Rural.

António Ventura falava à margem de uma visita à área de experimentação florestal com espécies autóctones, no Viveiro Florestal de Espécies Autóctones, na freguesia de São Brás, na ilha Terceira, que visou demonstrar a capacidade dos serviços florestais na Região Autónoma dos Açores relativamente ao seu serviço público.

PUB

Segundo o governante, citado numa nota divulgada no ‘site’ do executivo açoriano, “os serviços florestais fornecem as plantas para as matas privadas e para a reposição de matas públicas, no âmbito do plano de ordenamento florestal” e da “investigação e experimentação”, com vista a uma eventual “nova utilização das plantas endémicas para a produção de madeira”.

O secretário regional da Agricultura e do Desenvolvimento Rural destacou o investimento de cerca de 100 mil euros em novos equipamentos e estufas para produção de plantas realizado no Viveiro Florestal de Espécies Autóctones.

“A árvore tem de ter uma presença cada vez maior, até mesmo em termos produtivos, pelo que um dos projetos que temos para o novo quadro comunitário de apoio tem a ver com aquela que pode ser uma nova utilização em termos de rendimento, misturando a produção de madeira com a produção de pecuária”, referiu António Ventura.

“Vamos incentivar os produtores a instalarem cortinas de abrigo, com todos os benefícios ambientais, sociais e económicos, até mesmo a fixação de carbono”, acrescentou.

Pub