Pub

Em comunicado, o Governo dos Açores esclarece que a AIPA – Associação dos Imigrantes nos Açores, o Gabinete de Apoio ao Migrante da CRESAÇOR – Cooperativa Regional de Economia Solidária e a AEA – Associação dos Emigrantes dos Açores foram as entidades contempladas ao abrigo dos protocolos de cooperação celebrados com a Direção Regional das Comunidades.

“Os apoios atribuídos este ano representam um aumento de 10% para a AEA, única associação dedicada aos emigrantes regressados, e de 20% para a AIPA, que assegura três centros locais de apoio à integração de migrantes nas ilhas de São Miguel, Terceira e Pico”, descreve o Governo Regional (PSD/CDS-PP/PPM) na nota de imprensa.

De acordo com o executivo, estes apoios “pretendem incentivar a cooperação entre as partes envolvidas para a inserção social dos imigrantes e dos emigrantes regressados pela via do desenvolvimento de atividades que apoiem a sua valorização pessoal e a sua integração na sociedade açoriana”.

“A vice-presidência do Governo tem dedicado especial atenção ao acolhimento dos emigrantes regressados e dos imigrantes que escolhem os Açores para viver e trabalhar, em parceria com as suas instituições representativas”, acrescenta.

Pub

Pub