Viagem pela história geológica e cultural do Concelho Ponta Delgada

O historiador José de Almeida Mello fez, esta tarde, na Bolsa de Turismo de Lisboa uma apresentação que colocou em destaque os “olhares sobre a Cidade: Segredos, legados e história” de Ponta Delgada. Uma intervenção que permitiu ao público apreciar e descortinar elementos seculares da cidade de Ponta Delgada, ao mesmo tempo que conheceu a identidade cultural e religiosa do povo desta cidade.

Após a apresentação do dirigente da Unidade Orgânica de Património Cultural da Câmara Municipal de Ponta Delgada, seguiu-se a intervenção do Observatório Vulcanológico e Geotérmico dos Açores (OVGA).

Nuno Pereira, mestre em Biologia, que desempenha funções de técnico no OVGA, foi o responsável pela apresentação que deu, hoje, a conhecer, na BTL, as “maravilhas” geológicas do concelho de Ponta Delgada.

Durante a intervenção de Nuno Pereira foram respondidas curiosidades ligadas à vulcanologia como a formação do Complexo Vulcânico das Sete Cidades, características que fazem desta área uma verdadeira Maravilha Geológica; as Características das Sete cidades e as do Complexo Vulcânico dos Picos (Serra devassa) e a fundamentação científica que sustenta a ideia de que São Miguel é  um verdadeiro “Livro de Vulcanologia”.

Rui Rodrigues, diretor operacional da “Futurismo Azores Adventures”, foi outro dos convidados pela Câmara Municipal de Ponta Delgada para falar de “Cetáceos, uma relação secular”, na premissa de que é preciso “dar a conhecer para amar e proteger”.

Nesta apresentação, Rui Rodrigues abordou o período da caça à baleia em São Miguel, o surgimento da nova atividade de observação de cetáceos na ilha e o seu impacto local, o alargamento do conhecimento público da biodiversidade, o impacto económico e cultural do “whale watching”, a atividade/relação de futuro com o meio ambiente e a sua fauna marinha e a influência/responsabilidade na educação ambiental e sustentabilidade do ecossistema.

O dia 2 de março, na participação de Ponta Delgada na BTL, terminou o conjunto de apresentações com uma intervenção de Hélder Fialho, membro da administração do Coliseu Micaelense sobre a maior casa de Espetáculos dos Açores.

Hélder Fialho, nesta intervenção não só deu a conhecer os 100 anos de história e tradição do Coliseu Micaelense, como também divulgou alguns eventos, já agendados. Dois concertos de Marco Paulo, a 4 e 5 de maio 2018, um concerto de David Carreira, a 14 de abril 2018, e a 9ª edição do European Blues Challenge, a 4 a 6 de abril de 2019.