PUB

A Unidade de Saúde de São Miguel vai disponibilizar “consultas abertas” para aliviar a urgência hospitalar, anunciou hoje o governo açoriano, que prometeu nomear uma administração para o hospital de Ponta Delgada durante este mês.

“Esta é uma consulta extra do dia. É aberta hoje e visa fazer face àquelas situações de doença aguda, mas de gravidade moderada, porque nessas situações não é necessário ir à urgência de um hospital”, explicou o secretário da Saúde do Governo dos Açores (PSD/CDS-PP/PPM), Clélio Meneses.

O governante falava aos jornalistas na inauguração da “consulta aberta” na Unidade de Saúde de Ilha de São Miguel, em Ponta Delgada.

PUB

O secretário regional detalhou que vão estar dois médicos “em permanência” naquelas consultas, que podem realizar-se das 17:00 às 22:00, de segunda a sexta-feira, mediante marcação, prevendo-se o atendimento a 30 utentes por dia.

Clélio Meneses admitiu o alargamento da modalidade ao sábado e ao domingo e a outras localidades de São Miguel.

“Sabemos que mais de 60% das pessoas que se dirigem à urgência hospitalar não são situações de gravidade que exigem urgência hospitalar. Por isso, dirigindo-se à Unidade de Saúde de Ilha e agendando a sua consulta do dia, conseguem ter acesso a essa consulta entre as 17:00 e as 22:00”, reforçou.

Porém, o titular da pasta da Saúde no executivo açoriano reconheceu que a iniciativa “por si” não vai evitar as situações de atraso nas urgências do Hospital de Ponta Delgada.

Clélio Meneses realçou ainda que “em regra são cumpridos os tempos de espera” no hospital de Ponta Delgada, admitindo, contudo, que “nos picos da procura” acontece “o problema” dos atrasos.

“É nesses picos de procura que surge o problema. O sistema não pode estar preparado para os picos. Não podemos ter disponibilidade de recursos humanos todos os dias e a todas horas exatamente igual ao que precisamos quando existe um pico de procura”, defendeu.

Questionado pelos jornalistas, o secretário regional adiantou que ainda este mês deverá ser nomeada uma nova administração para o hospital de Ponta Delgada.

“O presidente do Governo Regional está a tratar do assunto. O Conselho de Governo é que nomeará e a seu tempo serão dadas notícias […]. Durante este mês haverá notícia sobre essa matéria”, disse.

Em 02 de dezembro de 2022, o presidente do Governo dos Açores, José Manuel Bolieiro, rejeitou “precipitações” na nomeação da nova administração do hospital de Ponta Delgada, admitindo que não ficou surpreendido com o pedido de demissão da presidente da unidade, Cristina Fraga.

Naquele dia, Cristina Fraga anunciou a sua saída, na sequência da demissão de 21 dos 25 diretores de serviços.

Pub