Turismo na Terceira continua em queda, Alonso Miguel

O deputado do CDS, Alonso Miguel, afirmou hoje que “apesar de o setor turístico ter apresentado melhorias nos últimos anos na Região, sobretudo depois da liberalização do espaço aéreo, essas melhorias não se têm refletido de uma forma transversal e proporcional por todas as ilhas”.

Para o deputado centrista, “inexplicavelmente, os resultados do setor do turismo na Terceira continuam a ser muito insatisfatórios”.

Segundo Alonso Miguel, “numa altura em que seria expetável que o turismo estivesse em franco crescimento, a Terceira continua a registar quebras significativas ao nível das dormidas. Apesar de a nível regional se ter verificado um aumento de 16,2% nas dormidas nos primeiros cinco meses do ano, na Terceira verificou-se uma descida de 6,4%, demonstrando claramente que a ilha continua em contraciclo com o que acontece na Região, em termos globais. Factos são factos. É por isso incompreensível e lamentável que a Deputada Socialista Mónica Rocha tenha afirmado que a Terceira foi a ilha que mais cresceu no turismo. Isso é atirar areia para os olhos dos Terceirenses”.

Nesse sentido, o deputado democrata-cristão, diz perceber a conveniência para o Partido Socialista em restringir a análise ao horizonte temporal entre 2014 e 2018, no qual as dormidas na Terceira cresceram 142,6%. Para Alonso Miguel “começar a análise em 2014 permite partir de uma base muito baixa, antes da entrada em funcionamento das empresas low-cost e deixa de fora da análise aos desastrosos números de 2019. A isto chama-se propaganda. Se o objetivo era apenas encontrar números que permitissem proclamar o pretenso êxito das políticas socialistas, poder-se-ia ter feito o exercício comparativo a partir dos tempos da ‘Rota da Índia’. Teríamos, seguramente, números ainda mais expressivos”.

Para o CDS, de acordo com o deputado, “o que é certo é que o Governo Regional não teve a capacidade para garantir que a ligação Madrid-Terceira fosse retomada já em janeiro deste ano e isso prejudicou gravemente o setor e a economia da ilha. E também não vale a pena dizer que o Governo tudo fez para compensar as perdas nas dormidas. O que os terceirenses querem é que os números do setor cresçam e não que se arranjem estratégias para compensar quebras. Lamentamos ainda que a Deputada Mónica Rocha e o Partido Socialista encarem com “alguma naturalidade” as flutuações nos dados sobre as dormidas na Terceira. O que está a acontecer na Terceira não é natural e não é sequer aceitável. Não são ténues flutuações. A Terceira devia estar em acentuado crescimento e não só não está, como ainda apresenta quebras significativas. Os terceirenses merecem a verdade. É preciso encontrar novas políticas de turismo e congregar vontades para um efetivo crescimento sustentável do turismo na Região. É nesse sentido que o CDS trabalha. Estamos do lado dos Açores e dos Açorianos”.