PUB

Os presidentes da Confederação do Turismo de Portugal e da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo deram hoje as boas-vindas ao novo secretário de Estado do setor, a quem ‘prometeram’ frontalidade e trabalho árduo.

Na cerimónia de abertura do 47.º Congresso Nacional da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), a decorrer em Ponta Delgada, nos Açores, os dois responsáveis enalteceram ainda o trabalho realizado pela anterior governante com a pasta do turismo.

Em 02 de dezembro, Nuno Fazenda tomou posse como secretário de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, em substituição de Rita Marques, depois desta responsável ter sido exonerada da pasta, que está sob a alçada do Ministério da Economia.

PUB

O presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira, começou por dar nota da “inesperada alteração na tutela”, expressando “agradecimento e admiração, quanto ao trabalho absolutamente excecional da engenheira Rita Marques”.

“Por agora, em nome dos agentes de viagens, só queremos dizer obrigado. E sim, obrigado soa-nos a todos insuficiente, mas por outro lado, tudo o que tentarmos dizer não parecerá suficiente. A Rita esteve ao leme no momento mais difícil das nossas vidas empresariais [pandemia de covid-19] e só me ocorre dizer que sem ela não teríamos conseguido chegar a porto seguro”, afirmou Pedro Costa Ferreira.

Já o presidente da CTP, Francisco Calheiros, disse querer “reforçar as palavras” de Pedro Costa Ferreira no que à ex secretária de Estado do Turismo diz respeito, enaltecendo ter sido “a primeira vez” que o setor lidou com um governante que “anunciava que ia fazer uma medida e depois fazia 10”.

Francisco Calheiros referiu ainda a este respeito, citando palavras “do primeiro-ministro, António Costa,” que numa reunião afirmou que “a melhor parceria público-privada que existia era a do Turismo”.

“São palavras do primeiro-ministro, não são minhas”, sublinhou Francisco Calheiros.

Já na receção ao novo governante, o presidente da APAVT deu as boas-vindas a Nuno Fazenda, referindo não ser novidade o que pode esperar da associação.

“Se tem acompanhado, e eu sei que tem, a nossa dinâmica associativa, saberá bem o que pode esperar de nós. Frontalidade, trabalho árduo, exigência máxima e lealdade absoluta”, reforçou Pedro Costa Ferreira.

Ideias que foram corroboradas pelo presidente da CTP.

“Uma palavra para o novo secretário de Estado: seja muito bem-vindo (…). Connosco pode contar com grande frontalidade. Vamos continuar a trabalhar todos para que o turismo continue a ser o motor da economia”, concluiu Francisco Calheiros.

O 47.º Congresso Nacional da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) começa hoje, em Ponta Delgada, nos Açores, e conta com 751 congressistas.

Pub