(c) Hugo Moreira

Os TSD/Açores saudaram hoje todos os trabalhadores da Região, por ocasião das comemorações do 1.º de Maio, Dia do Trabalhador.

“Os direitos dos trabalhadores têm de ser defendidos todos os dias face aos desafios da globalização, ao impacto das tecnologias no emprego e às próprias circunstâncias económicas, tão imprevisíveis nos tempos que correm”, afirmou Joaquim Machado, presidente daquela estrutura autónoma do PSD/Açores.

Segundo o dirigente, “o desemprego, a precariedade e os baixos salários são problemas que têm de ser encarados com mais competência e vontade política e, por isso, os TSD/Açores exortam o novo Governo Regional a empenhar-se na elaboração de políticas promotoras do emprego”.

“Apesar de o Governo liderado por José Manuel Bolieiro ter sido empossado há pouco mais de cinco meses, já se vislumbram sinais de mudança nas políticas do emprego. A integração de centenas de professores na carreira, cujo processo vai em breve decorrer, e o fim da precariedade para outras centenas de trabalhadores ao serviço da administração regional, até agora incluídos em programas ocupacionais, são sinais claros de mudanças a favor dos trabalhadores açorianos”, disse.

Outra medida importante, sublinhou Joaquim Machado, foi a “atualização da remuneração complementar em 2,5%, com impacto direto e muito positivo, sobretudo para os trabalhadores que auferem salários mais baixos”.

“Além disso, a redução do IRS e o abaixamento do IVA são medidas importantes que vão garantir mais rendimento disponível para todos os trabalhadores açorianos”, salientou.

Joaquim Machado acrescentou que, no Dia do Trabalhador, “é sempre importante lembrar que a segurança no trabalho é um direito indeclinável dos trabalhadores”.

“A Autonomia não dispensa o sindicalismo democrático e a concertação social, tão importantes para a promoção do emprego, com dignidade e responsabilidade social”, concluiu.