A Secção dos Açores do Tribunal de Contas (TdC) está a efetuar uma auditoria ao programa Prosucesso, criado pelo anterior governo regional socialista, no sentido de avaliar se os objetivos definidos pelo executivo foram alcançados.

Uma fonte do gabinete da secretária regional da Educação, Sofia Ribeiro, confirmou, esta segunda-feira, à agência Lusa que o Governo – de coligação PSD/CDS/PPM – já tinha sido informado pelos juízes conselheiros do TdC de que esta auditoria estava em curso.

Segundo a mesma fonte, a investigação ao programa Prosucesso, criado em 2015 para reduzir a taxa de abandono escolar precoce na região, não surge por denúncia de terceiros, mas por iniciativa própria do TdC, que decidiu incluí-la no seu plano de atividades para 2021.

A intenção dos juízes conselheiros é avaliar a eficácia do programa criado pelo anterior governo socialista, ou seja, tentar saber se o nível de objetivos definidos pelas autoridades regionais foi ou não cumprido e se o programa está a ter os efeitos desejados.

O Governo Regional já se disponibilizou, entretanto, para colaborar com as autoridades nesta investigação.

O programa Prosucesso foi criado em setembro de 2015, pelo então secretário regional da Educação e Cultura, Avelino Meneses.

O Plano Integrado de Promoção do Sucesso Escolar, assim se designava, tinha como principal objetivo reduzir a taxa de abandono precoce e aumentar o sucesso escolar em todos os níveis e ciclos de ensino no arquipélago.

O atual Governo dos Açores não esclareceu ainda se vai manter ou extinguir o Prosucesso.