Teste do pezinho salva vidas de crianças há 40 anos e evita graves danos neurológicos

O teste do pezinho foi realizado pela primeira vez há 40 anos e desde então tornou-se uma rotina que salvou a vida de crianças e evitou que milhares tivessem atrasos neurológicos irreversíveis.

A história do Programa Nacional de Diagnóstico Precoce foi recordada à agência Lusa pelo médico Rui Vaz Osório, um dos impulsionadores do rastreio neonatal em Portugal, em conjunto com o médico Jacinto Magalhães, que em 1980 fundou o Instituto de Genética Médica do Porto, que tem atualmente o seu nome.

Os acontecimentos que possibilitaram o rastreio neonatal de doenças genéticas ocorreram nas últimas décadas do século XX.