PUB

O treinador do Marítimo, Vasco Seabra, disse hoje que o emblema madeirense da I Liga de futebol está “mais competitivo e competente”, após mais tempo de trabalho com os reforços, em vésperas da visita aos Açores.

“Sentimos que a equipa está mais competitiva e competente. Os reforços que chegaram antes estão mais preparados neste momento, porque passou mais uma semana”, adiantou o técnico ‘verde rubro’ acrescentado que o médio Joel Sonora “já vai estar disponível” para o embate insular e que Rafael Brito já treinou sem limitações.

Os madeirenses ainda não pontuaram na presente edição da I Liga, tendo averbado quatro derrotas, num total de 13 golos sofridos e apenas dois marcados.

PUB

Apesar da atual situação, Vasco Seabra garante que o grupo “demonstra estar cada vez mais focado e extraordinariamente unido”, para concluir o ciclo que atravessa e entrar num novo ciclo de vitórias.

O Santa Clara, adversários dos ‘leões’ do Almirante Reis na quinta jornada, soma um ponto na classificação, fruto de um empate sem golos na ronda inaugural ante o recém-promovido Casa Pia.

“Sentimos que vai ser um adversário difícil, que também teve um início duro. Vão ser duas equipas a procurar a vitória”, de acordo com o treinador, de 38 anos.

Quando questionado sobre as notícias que davam conta da sua possível saída do leme do conjunto ‘verde rubro’, Vasco Seabra classificou-as como “naturais e normais”, mas admite que apesar da serenidade com que as encara não são agradáveis.

“São coisas naturais e normais. Vivemos com alguma serenidade relativamente a isso. Obviamente, não vou estar a negar ou a mentir e dizer que são notícias agradáveis ou que não mexem com o que quer que seja”, afirmou, dando conta que o grupo continua “muito fechado e ligado entre si”, apesar da situação do clube tanto fora como dentro de campo.

Confrontado com a alegada falta de sintonia entre clube e Sociedade Anónima Desportiva (SAD), para a sua continuidade no cargo, como também por Daniel Ramos ser apontado como seu sucessor, Vasco Seabra garante que o importante é o Marítimo.

“São demasiadas certezas que não as tenho. Não fico nada perturbado com aquilo que são as divergências. Aquilo que é o nosso foco é o trabalho diário. O Vasco Seabra não é importante aqui, nunca foi desde a primeira hora que chegou. O importante aqui foi sempre o Marítimo e é dessa forma que eu encarei o projeto e encaro todos os dias o meu trabalho”, explicou aos jornalistas presentes na conferência de antevisão.

O Marítimo anunciou três reforços no derradeiro dia do mercado de transferências em Portugal, nomeadamente, o defesa Gonçalo Cardoso, contratado aos ingleses do West Ham, o extremo Geny Catamo, emprestado pelo Sporting, e Percy Liza, proveniente do Sporting de Cristal da I Liga peruana.

“Não nego que apesar dos reforços, preferia que já estivessem estado em estágio com os restantes, porque sinto uma convicção plena que temos um plantel muito competitivo, capaz e com várias opções de qualidade para qualquer lugar”, destacou Vasco Seabra, adiantando que a lesão de Zainadine obrigou a uma resposta no mercado.

O defesa central teve de ser substituído ao minuto 56 do encontro caseiro diante do Portimonense (0-1) com problemas musculares, estando prevista uma paragem de algumas semanas, de acordo com fonte do clube insular.

O Marítimo, que ocupa a 18.ª posição, última na classificação, procura averbar os primeiros pontos na deslocação aos Açores para defrontar o Santa Clara, que se encontra em 16.ª, com um ponto, em partida da quinta ronda da I Liga de futebol.

Pub