Teatro Micaelense exibe “As Vinhas da Ira”

No âmbito do ciclo “O Filme da Minha Vida”, o Teatro Micaelense exibirá, no próximo sábado, 20 de janeiro, “As Vinhas da Ira”, de John Ford.

O ciclo de cinema “O Filme da Minha Vida” é uma parceria ente o Teatro Micaelense e o 9500 Cineclube. Desde 2014, tem sido lançado o repto a várias personalidades, convidando-as a partilharem com o público o filme que conseguem destacar e que, por uma razão ou por outra, as tenha marcado. Desta vez, o convidado é o realizador Emanuel Macedo.

Jane Darwell, Dorris Bowdon, Henry Fonda, and family gathered around the table in a scene from the film ‘The Grapes Of Wrath’, 1940. (Photo by 20th Century-Fox/Getty Images)

Baseado na obra-prima da literatura de John Steinbeck, “As Vinhas da Ira” é um dos mais importantes clássicos do cinema. O filme narra a história de Tom Joad, que, após uma estadia na prisão por homicídio involuntário, regressa a casa e encontra a propriedade da sua família destruída pelas condições climatéricas e pela ganância dos bancos. Com fracas possibilidades de conseguir trabalho, toda a família faz as malas e parte para a terra prometida: a Califórnia. Mas, a árdua viagem e as rigorosas condições de vida que encontram dão-lhes pouca esperança e manter a família unida torna-se um dos maiores desafios que têm de enfrentar.

Emanuel Macedo ( Vila Franca do Campo, 1952) concluiu o curso da Escola Superior de Cinema (1975/78). Foi fotógrafo de cena no filme “A ilha dos Amores”, de Paulo Rocha, e realizador de “O barco encantado”, inserido na série “Contos Tradicionais Portugueses”, uma encomenda da RTP 2. Foi coargumentista da série “Xailes Negros”, com José Medeiros, e da série “O Barco e o Sonho”, com José Medeiros e António Melo Sousa. Escreveu e realizou “O Diabólico Plano do Barão Vozof” (ficção), “Ecos de Antero” (documentário ficcionado) e o documentário “Corre, Emanuel, Corre”, a partir de uma exposição/instalação de Maria Emanuel Albergaria. Produziu a série televisiva “Gente Feliz com Lágrimas” e o filme “Anthero – o Palácio da Ventura”, de José Medeiros.

Os bilhetes têm um preço de €3,50 (€2,00, para os sócios do 9500 Cineclube) e podem ser adquiridos na bilheteira do Teatro Micaelense.