“Lamentamos profundamente a morte de um cidadão português no Sri Lanka, que se encontra entre as vítimas dos atentados ocorridos hoje nesse país. Expressamos as nossas condolências à sua família”, lê-se num dos três ‘tweets’ do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE), Augusto Santos Silva.

O MNE afirma ainda que a solidariedade do Governo “está com as vítimas, o povo e as autoridades”: “A nossa determinação é combater o terrorismo sob todas as formas”, conclui.

“O Governo português condena nos termos mais veementes os cobardes atentados que atingiram, hoje, igrejas e hotéis no Sri Lanka, causando a morte a muitas dezenas de pessoas”.

Até ao momento há registo de sete explosões que provocaram 158 mortos, entre os quais um português.

A capital, Colombo, foi hoje alvo de pelo menos cinco explosões: em quatro hotéis de luxo e uma igreja.

Duas outras igrejas foram também alvo de explosões, uma em Negombo, a norte da capital e onde há uma forte presença católica, e outra ao leste do país.

As primeiras seis explosões ocorreram “quase em simultâneo”, pelas 08:45 (03:15 em Portugal), de acordo com fontes policiais citadas por agências internacionais.

O último balanço da série de explosões aponta para 158 mortos, entre os quais 35 estrangeiros, sendo um português, e mais de 400 feridos.

Um português entre os mortos nas explosões do Sri Lanka

08.11H A cônsul de Portugal em Colombo, Preenie Pine, disse hoje à Lusa que existe um português entre as vítimas mortais das explosões que ocorreram em três igrejas e três hotéis no Sri Lanka.

Pelo menos 30 mortos e 283 feridos em série de explosões no Sri Lanka

Pelo menos 30 pessoas morreram hoje e 283 ficaram feridas na sequência de uma série de explosões no Sri Lanka, onde muitos fiéis celebravam o domingo de Páscoa, informou o porta-voz do Hospital Nacional de Colombo.

A capital, Colombo, foi alvo de pelo menos quatro explosões, em três hotéis de luxo e numa igreja. Duas outras igrejas foram também alvo de explosões, uma em Negombo, a norte da capital e onde há uma forte presença católica, e outra ao leste do país.

As explosões ocorreram “quase em simultâneo”, pelas 08:45 (03:15 em Portugal), de acordo com fontes policiais citadas por agências internacionais.

“Por favor, permaneçam calmos e dentro de vossas casas. Há muitas vítimas, incluindo estrangeiros”, escreveu no Twitter o ministro para as Reformas Económicas e Distribuição Pública do país, Harsha de Silva.

Pelo menos 80 feridos após explosões em duas igrejas no Sri Lanka

Pelo menos 80 pessoas ficaram hoje feridas na sequência de explosões que ocorreram em duas igrejas no Sri Lanka, incluindo na capital, enquanto decorria a missa de Páscoa, noticiou a agência France-Presse (AFP).

“Oitenta pessoas foram já admitidas e estão mais a caminho”, disse fonte hospitalar à AFP.

A primeira explosão ocorreu numa igreja na capital do país, Colombo, e a segunda em Negombo, ao norte da capital e onde há uma forte presença católica, de acordo com a agência Associated Press (AP).