Pub

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, venceu apenas um de oito confrontos com Rúben Amorim, técnico do Sporting, na antecâmara de um nono duelo, a contar para a primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal de futebol.

Ainda pelo Sporting de Braga, o ex-jogador do Benfica somou duas vitórias, em dois jogos, em 2019/20, e, desde que assumiu o Sporting, a meio dessa mesma época, contabiliza um triunfo, quatro empates e um desaire.

Pelos ‘arsenalistas’, Rúben Amorim superou duas vezes o FC Porto, de Sérgio Conceição, em oito dias: 2-1 no Dragão, para o campeonato, em 17 de janeiro de 2020, e 1-0 na final da Taça da Liga, no dia 25, em Braga, mas oficialmente em campo neutro.

No primeiro jogo, para a ronda 17 da I Liga, os ‘arsenalistas’ triunfaram com golos de Fransérgio e do agora ‘leão’ Paulinho, num jogo em que os portistas falharam dois penáltis, por Soares, autor do tento dos ‘dragões’, e Alex Telles.

Uma semana depois, as duas equipas voltaram a encontrar-se, no ‘neutro’ Municipal de Braga e Amorim acabou novamente a sorrir, agora graças a um golo de Ricardo Horta mesmo a acabar, aos 90+5 minutos, para arrebatar a Taça da Liga.

Estas foram, certamente, duas das ‘razões’ que convenceram o Sporting a pagar 10 milhões de euros ao Sporting de Braga por Rúben Amorim, que, ainda em 2019/20, perderia pela primeira e única vez face a Sérgio Conceição, no primeiro duelo como ‘leão’.

Na 32.ª ronda da I Liga 2019/20, em 25 de julho de 2020, um golo de Danilo, aos 64 minutos, e outro do maliano Marega, aos 90+1, valarem aos ‘azuis e brancos’ um triunfo por 2-0 e o 29.º título nacional, com duas jornadas por disputar.

Este desaire é o único de Amorim face a Conceição, e ao FC Porto, já que, na época passada, registou-se um triunfo do Sporting, nas meias-finais da Taça da Liga, e duas igualdades, nos jogos a contar para o campeonato, e, em 2021/22, mais dois empates, para a I Liga, a um em Alvalade e a dois no Dragão.

Em 17 de outubro de 2020, na ronda 4 da I Liga 2020/21, o então campeão em título FC Porto virou o tento inaugural de Nuno Santos (nove minutos) com golos de Uribe (25 minutos) e Corona (45), mas a última ‘palavra’ foi do suplente Luciano Vietto (87).

Já em 2021, em 19 de janeiro, em Leiria, os dois técnicos reencontraram-se nas meias-finais da Taça da Liga e, mais uma vez, Conceição parecia destinado a bater Amorim, quando, aos 79 minutos, Marega colocou os ‘azuis e brancos’ em vantagem.

Na parte final, ‘emergiu’, porém, outro suplente, desta vez Jovane Cabral, que, lançado aos 77 minutos, ainda com o marcador em ‘branco’, deu a volta ao resultado com um ‘bis’, selado com tentos marcados aos 86 e já nos descontos, aos 90+4.

Menos de um mês depois, em 27 de fevereiro, disputou-se o jogo da segunda volta do campeonato, com o Sporting a chegar com 10 pontos de avanço ao Dragão e completamente embalado para arrebatar um título que lhe fugia desde 2001/02.

O encontro, da 21.ª jornada, terminou como começou, com uma igualdade a zero, que foi claramente favorável aos ‘leões’, que se viriam mesmo a sagrar campeões.

Na presente temporada, em 11 de setembro de 2021, na jornada 5, o Sporting adiantou-se com um golo de Nuno Santos (16 minutos), como no ano anterior, mas, na segunda parte, o colombiano Luis Díaz, entretanto vendido ao Liverpool, empatou o jogo (72).

Já em 2022, em 11 de fevereiro, o Sporting chegou a liderar por 2-0 no Dragão, com tentos de Paulinho (oito minutos) e mais um de Nuno Santos (34), mas Fábio Vieira reduziu (38) e, após a injusta expulsão de Coates (49) – o primeiro amarelo foi mal mostrado -, Taremi selou o 2-2 final (78).

O empate acabou por ser, desta vez, muito favorável para os portistas, que se mantiveram com seis pontos de avanço face aos campeões nacionais em título.

Ainda assim, Amorim ‘manda’ face a Conceição e ao FC Porto, enquanto o técnico portista tem um histórico desfavorável, mas muito pouco, face aos ‘leões’, com cinco vitórias, contra seis derrotas, mais uma maioria de 13 empates (22-30 em golos).

Desde que chegou ao Dragão, em 2017/18, o ex-jogador de Lazio, Parma e Inter Milão tem reduzido a desvantagem, sendo que, como treinador ‘azul e branco’, soma cinco vitórias, nove empates e apenas duas derrotas, com 18-14 em golos.

Em 16 embates pelo FC Porto, Conceição só perdeu – excluindo desempates por grandes penalidades – na segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal de 2017/18 (0-1 após prolongamento) e a época passada, nas meias-finais da Taça da Liga, já frente a Rúben Amorim.

Quanto aos embates por Olhanense (um), Académica (dois), Sporting de Braga (três) e Vitória de Guimarães (dois), nunca bateu o Sporting, somando quatro empates e outros tantos desaires, com 4-16 em golos.

O 25.º duelo de Sérgio Conceição com o Sporting e nono de Rúben Amorim com o FC Porto e o seu atual treinador está marcado para quarta-feira, às 20:45, no Estádio José Alvalade, em Lisboa, e conta para a primeira mão da meias-finais da Taça de Portugal.

Pub