Solução para sobrelotação da Secundária da Ribeira Grande passa por novo bloco

O Bloco de Esquerda defende que a solução para a sobrelotação da Escola Secundária da Ribeira Grande – que foi desenhada para 800 alunos, mas tem 1400 – passa pela construção de mais um edifício na escola.

Lamentavelmente, o secretário regional da Educação revelou hoje que a solução do Governo é desejar que haja uma diminuição da natalidade naquele que é o concelho mais jovem do País, e ficar à espera de uma consequente diminuição de alunos no futuro. Ou seja, o Governo não vai fazer nada para resolver o problema.

Numa visita à Escola Secundária da Ribeira Grande, hoje, a convite do Conselho Executivo, o deputado António Lima, do BE, alertou não só para o grave problema de sobrelotação da escola, mas também para o facto de todo o edifício estar ainda coberto de amianto, que representa um perigo para a saúde de toda aquela comunidade escolar.

O deputado do BE lembra que o prazo para a remoção do amianto de todos os edifícios públicos está a terminar, e que esta obra não pode ser adiada porque representa um problema de saúde pública.

“Quando queremos mais sucesso escolar e menos abandono escolar, temos que investir nas instalações das escolas. Não é possível fazer milagres quando há aulas nos refeitórios e em salas minúsculas”, disse o deputado do Bloco, referindo que “uma escola com esta sobrelotação tem problemas urgentes, que não podem continuar”.

Notícias relacionadas